Fala que o brasil te escuta

Equipe da TV Brasil passou uma semana gravando 11 roteiros em Santa Maria
MAUREN RIGO, Diário de Santa Maria

A mulher sobe um degrau e passa por um enorme pano que serve de porta para o coreto da Praça Saldanha Marinho, coberto por tecidos pretos e brancos. Ela se senta em um banco e faz um grande desabafo para pessoas totalmente estranhas. Sabe que aquilo que acabou de dizer chegará a ouvidos distantes. Ela não se importa, apenas se sente aliviada.– Era uma inquietação que eu tinha. É estranho falar de sua vida sabendo que muitas outras pessoas conhecerão tua história – conta Loiva Schansis, que, minutos antes, revelou ser adotada e ter muita vontade de reencontrar os seis irmãos, que não vê há 30 anos.A experiência passada por Loiva foi a mesma que chamou a atenção de muita gente que cruzou a praça na semana passada. Um cartaz convidava as pessoas a falarem sobre culpa, revelar segredos ou fazer desabafos. As mais corajosas, entravam no coreto acompanhadas pelo som de sinos de igreja e compartilhavam suas histórias em um confessionário. Nada fugiria de uma confissão convencional, não fosse pelo detalhe que o padre era, na realidade, um câmera. As filmagens de revelações como as de Loiva são parte de um projeto para o programa televisivo Ponto Brasil e serão exibidas pela TV Brasil no segundo semestre.

O vídeo feito no coreto é um dos 11 roteiros rodados na cidade em uma parceria da TV OVO com outros grupos da produção audiovisual brasileira. A iniciativa é desenvolvida pelo canal TV Brasil e pelo Ministério da Cultura. Na prática, um equipe da emissora roda uma série de programas em diversos Estados. No Rio Grande do Sul, apenas Santa Maria foi beneficiada com o projeto do programa, que tem sede em Brasília.Parcerias – Para fazer os vídeos, a TV OVO contou com a ajuda do Cineclube Lanterninha Aurélio, além de quatro grupos de outras cidades: o Artestação (Rio Grande), o Ação Cultural Integrada (São Luiz Gonzaga) e o Quilombo do Sosapo e o Catarse (ambos de Porto Alegre). Foram cerca de 25 pessoas envolvidas. Segundo Paulo Tavares, que já fez parte da TV OVO e hoje é produtor executivo do projeto, a ideia é que se trabalhe de forma coletiva na produção dos vídeos.– Este é um projeto cultural e colaborativo. A gente (equipe da TV Brasil) vai a pontos de cultura, como Santa Maria, e propõe aos grupos diversos temas para serem abordador nos vídeos – conta ele.

Na cidade, foram escolhidos temas como culpa, que norteou a produção no coreto. Também foram feitas gravações na rodoviária, no Theatro Treze de Maio, na beira do Arroio Cadena, na Cesma e em uma sucata.Tirando os temas, há liberdade na escolha do tipo de produção, como documentário, ficção, animação etc. Cada programete terá entre 1 e 3 minutos.– Esta atividade dá projeção à cidade. Os vídeos partem de uma ideia estrangeira e pré-determinada, mas que tem realização local, já que vão mostrar para o Brasil lugares bem santa-marienses – diz Marcos Borba, da TV OVO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *