Conhecer e comer nossa biodiversidade

Estas filmagens são parte do registro audiovisual de oficina para assentados do MST/RS, projeto elaborado pela nutricionista Irany Arteche, promovido pela CONAB/PNUD e ministrada pelo botânico Valdely Kynupp sobre plantas espontâneas com grande potencial alimentício e de comercialização, mas que costumam ser negligenciadas. “Somos xelófilos, o brasileiro não come a biodiversidade que tem”, adverte Valdely. Esse é um anúncio do vídeo registro que o Coletivo Catarse está editando e estará disponível nos próximos meses. A cena é do “achado” da maior amostra de urtiga vermelha já encontrada por Valdely e suas considerações botânicas.

O objetivo do registro é colaborar na divulgação desta experiência para outros assentamentos de reforma agrária e organizações de agricultores familiares nas diferentes regiões do Brasil. Servirá como material pedagógico para cursos que tratem de alternativas para agricultura familiar, segurança alimentar e nutricional, diversificação agrícola, processamento de novos produtos e alimentos.

2 comentários em “Conhecer e comer nossa biodiversidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: