Trabalhador rural do MST é assassinado com tiro pelas costas em São Gabriel – RS


O trabalhador rural sem terra Elton Brum da Silva foi assassinado com um tiro de espingarda calibre 12, durante a desocupação realizada nesta manhã na Fazenda Southall em São Gabriel. Segundo os próprios colonos que relataram o fato pelo telefone, a brigada agiu com extrema violência e que além da trágica morte de um colono, o número de pessoas feridas é maior que os 14 que foram divulgados na imprensa. Segundo os agricultores do MST que estavam no local, cerca de 50 pessoas ficaram com ferimentos de espada, estilhaços de bala e mordidas de cachorro.

Segundo noticia publicada no blog RS URGENTE, O deputado estadual Dionilso Marcon (PT), que acompanha a identificação do corpo no hospital, diz que Elton foi morto com um tiro de calibre 12 pelas costas. Os 700 sem terra que ocupavam a fazenda Southall desde quarta-feira passada (12) permanecem isolados no local. A advogada das famílias só teve acesso à área no início desta tarde.

Na semana passada, a Catarse fez uma reportagem com os agricultores que estavam na área invadida e havia um medo do MST com relação as atitudes que a brigada poderia ter nesta desocupação. A reportagem é uma denúncia contra a atuação da brigada no episódio da desocupação da Prefeitura de São Gabriel, que já anunciava a forma como o Estado do Rio Grande do Sul trata os movimentos sociais. Na ocasião a imprensa havia divulgado que a desocupação da prefeitura tinha sido pacífica, mas na reportagem os agricultores denunciaram que tinham sido torturados com choque elétrico e que 26 pessoas ficaram feridas.

Com relação a desocupação catastrófica de hoje, uma agricultora do MST relatou que ninguém se manifestou com relação as reivindicações do movimento que protestava devido o cancelamento da desapropriação da fazenda Antoniazzi de 7000 hectares feita pela Justiça de Santana do Livramento, que iria assentar cerca de 400 famílias. As reivindicações também exigiam melhores condições de saúde e escola para 300 crianças dos assentamentos que ainda não iniciaram o ano letivo.

Postado por Sérgio Valentim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: