Os movimentos sociais da Bahia e o Fórum de Dakar

Recebemos carta de Consuelo Gonçalves, do Movimento Negro Unificado (MNU) e integrante do Comitê Baiano do Fórum Social Mundial, relatando a quebra do compromisso do governo da Bahia em viabilizar a ida de representantes para o Fórum de Dakar, no Senegal, que acontece entre 06 e 11 de fevereiro. Consuelo denuncia que há uma situação de “descalabros e mazelas contra o povo negro, indígena e pobre no campo e na cidade, que fazem parte de um cenário que o Governo da Bahia quer esconder do Fórum Social Mundial”.

Publicamos a seguir a mensagem na íntegra. Os grifos são nossos:

“Ao:

Governador Jaques Wagner
Comitê Brasileiro do FSM
Comitê Internacional do FSM

Nós, Movimentos Sociais, integrantes do Comitê Baiano do Fórum Social Mundial vimos, através desta, assegurar que estamos devidamente preparados para representar a Bahia, bem como contribuir com os debates que ocorrerão no FSM de Dakar – Senegal de 06 a 11 de fevereiro do corrente ano, marcar presença com símbolos, expressões culturais e políticas, nitidamente baianos e nacionais e ao mesmo tempo universais na perspectiva de uma outra globalização.

A Bahia e suas populações indígenas e afrodescendentes representam um território referencial extremamente significativos entre todos os lugares onde o marco civilizatório mantém sua perversidade, seus processos desumanizadores onde destaca-se o extermínio de jovens nas áreas urbanas e metropolitanas e formas sutis de dominação e manipulação das mentes humanas via sistemas diversos tais como educação, comunicação, trabalho, saúde, educação, emprego e renda, segurança pública, lazer, práticas religiosas, dentre outras.

Em decorrência desses fatores os MOVIMENTOS SOCIAIS tem contribuído na construção de políticas públicas, democráticas, inclusivas e participativas, a fim de transformar as realidades historicamente produzidas pelo modo de produção material e imaterial capitalista.

Entendendo que a palavra, segundo as Escrituras Sagradas “ se faz verbo e o verbo se fez carne” . Portanto, nosso entendimento, ou seja, dos movimentos sociais e da sociedade civil que estiveram nas dependências do TCA, no dia 29 de fevereiro de 2010, naquele momento foi firmado um compromisso, pela palavra , através de um enfático discurso de Vossa Excelência , de modo que não procede a retração imposta por este governo , conforme e assegurado pela SERIN, na pessoa do Senhor Secretário Paulo César Lisboa.

Diante do exposto, o Comitê Baiano do FSM Temático BA, vem solenemente apresentar as deliberações da última plenária , realizada na tarde do dia 24 de janeiro , na UCSAL – LAPA:

Audiência dos Movimentos Sociais com o Governador , com os objetivos de garantir os compromissos assumidos no período do FSM Temático BA, e portanto o apoio do Estado à Delegação composta por trinta Organizações do Movimento Social ao FSM de Dakar Senegal, passagens , hospedagens e alimentação

Viabilização da chegada Prévia da Coordenação do Fórum Temático BA com passagens , hospedagens e alimentação.

Diálogo do Governo do Estado com seus parceiros no Senegal , para apoio a Captação por parte da BA do Fórum Regular 2013

Garantia de rubrica do Estado para o Fortalecimento das Ações e dos Eventos do Comitê Baiano no Fórum Social Mundial

O reconhecimento e a análise dos gastos públicos já investidos neste Fórum, no período- pré -eleitoral e a postura deste governo pós-eleições para com os movimentos sociais do Estado da BA, para com o Brasil e para o Mundo, pois o que realizamos foi uma etapa do FSM de Dakar Senegal, o que portanto recebeu convidados do Mundo Inteiro, e desenvolveu um papel estratégico na cidade de Salvador, demonstrando para o Mundo que Salvador BA, que acreditar e construir um Outro Mundo Possível. Mas se nossos governantes não estão preparados e comprometidos com estes níveis de solidariedade e rede de articulação mundial para o desenvolvimento humano e garantia dos direitos e da democracia dos Povos o qual propõe a tese do FSM , contra o neoliberalismo que oprime e empobrece cada vez mais pessoas no mundo e o Estado da BA, estampa a tese neoliberal nas ruas da cidade de Salva dor, na especulação imobiliária x moradores de rua, na segurança dos bairros nobres de Salvador x o genocídio da juventude negra pobre e periférica pela polícia, da pompa dos Templos Universais e sua força política x a Intolerância Religiosa que ataca os Terreiros da BA, depredados a ponto de ter seus Terreiros Invadidos e desrespeitados conforme Constituição Brasileira e, enfim, da Bahia de Todos Nós x os imensos privilégios e racismo de alguns que mandam.

Assinado,
Comitê Temático BA do FSM
Salvador, 26 de janeiro de 2011.”

Em seguida, Consuelo explica:

“Este foi o documento entregue ao Governo da Bahia em 26 de janeiro de 2011, que obteve como resposta do Governo a viabilização de três passagens para o FSM Dakar Senegal, acordado entre o Governo e todas as Centrais Sindicais que compunham este Comitê, sobretudo a CUT, que por ser do Comitê Internacional teria o papel de estar organizando esta delegação do Comitê Baiano. Ao contrário disso, seus representantes sumiram das negociações, e a noticia oficial é que o Presidente da CUT BA Martiniano Costa vai com recursos próprios, o que já sabemos que não é verdade.

A CUT BA teria 6 passagens e não se sabe quem viaja com estas passagens , pois nunca mais apareceram no Plenário do FSM Temático BA.

Então concluindo a posição dos Movimentos Sociais foi de não se curvar ao tamanho desrespeito e descalabro devolvendo duas passagens e encaminhando apenas o nome de Vida Bruno, do Comitê Baiano, como única representação credenciada para falar por este coletivo.

Sendo assim, as Centrais Sindicais não estão autorizadas a falar em nome do Comitê Baiano, ou seja, a CUT, Força Sindical, CTB e UGT, socializando que este é um documento que irá para o Comitê Organizador Brasileiro e para o Comitê Internacional.

Que o Movimento Social no estado da BA Repudia a ação do governo de não apoiar uma delegação representiva, que realizou o Fórum Social Mundial Temático BA, com a circulação de mais de 5000 pessoas, e mais de 100 mesas de debates importantes de caráter nacional e internacional, com recursos públicos e da Petrobrás.

A leitura que fazemos é que, diante deste descalabro e pior dos crimes contra a juventude negra é de intolerância religiosa praticados pela Policia Baiana e Federal, também contra as Aldeias Indígenas que reivindicam junto com os quilombolas a demarcação e titulação de suas terras e portanto sofrem a violência da Policia Estadual e Federal, para além das milícias dos fazendeiros, sobretudo no sul da BA.

Com interesses do Governo Wagner e Federal, mascarados por uma dita política de Desenvolvimento Econômico e Social, como ex a implantação da estrada de Ferro e do Porto de Ilhéus naquela região, que terá como principal produto minérios existentes em terras de conflito entre fazendeiros e índios e fazendeiros e quilombolas. Todos estes descalabros e mazelas contra o Povo Negro,Indígena e Pobre no campo e na cidade fazem parte de um cenário que o Governo da BA quer esconder do FSM.

O crime aumenta na cidade de Salvador, morrem de 30 a 40 pessoas nos finais de semana nesta cidade, os casos de homicídio cresceram em 50 % na gestão Wagner, segundo dados da própria Secretaria de Segurança Pública do Estado. A Polícia atribui os crimes ao tráfico de drogas e ao crack, a sociedade atribui estes crimes ao Estado que não toma providências e não investiga os autores dos crimes de armas disparadas por policiais, por exemplo, e que chegam a mais de 40%.

Cria
nças de 08 , 09 , 12 , 13 e jovens adolescentes estão sendo massacrados nas periferias da Cidade de Salvador e sabemos que tudo isso não deve chegar aos Organismos Internacionais com a força do FSM em Dakar, no Ano de 2011, da Afrodescendencia, o estado mais negro do país realiza um Fórum Temático e apoia a ida de “ TRÊS “ pessoas escolhidas pelo governo para não causar estardalhaço diante de tão graves acontecimentos.

Assim denuciamos este processo na imprensa e pedimos a este importante meio de comunicação alternativa e da imprensa negra que reproduza esses fatos aqui relatados.

Diante do exposto , asseguramos que o nome indicado pelo Comitê Baiano, ao FSM Dakar é o da Companheira Edileusa Bruno Vida para cumprir a responsabilidade de entrega dos resultados do FSM Temático BA e para todas as gestões referentes ao FSM , em suas instâncias e reuniões de caráter definidores do processo político deste Fórum.

As demais duas passagens aéreas para o Senegal estão sendo devolvidas por este coletivo.

Comitê Baiano do Fórum Social Mundial
Salvador, 1 de fevereiro de 2011.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *