Assembléia hoje do movimento Massa Crítica

por Massa Crítica

Depois do ocorrido na Massa de ontem, acredito que estamos todxs com os ânimos exaltados. Estive aqui com outros companheirxs acompanhando os jornais, twitter, blogs, trocando telefonemas, emails, enfim. É muito bom ver a comoção de quem estava lá (e de quem não estava também) funcionando diretamente contra a contra a grande mídia, que tentou de diversas formas culpar xs participantes da Massa pelo “acidente”, incitar a dúvida e deslegitimar nosso ato.

Foi muito bom também ver que todxs continuaram lá. Está se falando muito do atropelamento, mas sofremos muito nas mãos das autoridades também. A BM chegou e nos disse para dispersar, liberar a pista, e quem quisesse que fosse prestar BO na delegacia. Nos negamos. Se tivéssimos nos dispersado, teria sido perdida a força solidária que se gerou ali após o atentado. A EPTC se preocupou apenas em, como sempre, garantir a circulação dos carros. Uma unidade da BM chegou a aparecer armada no local, com os fuzis virados para nós. A intenção não era nos proteger, era nos reprimir.

Quando a Polícia Civil finalmente chegou (quantas horas depois?), a má vontade deles foi lamentável. Cada ação tomada por eles não foi resultado do cumprimento da sua obrigação, mas sim de nossa constantes reivindicações. Se dependesse das autoridades, a pista teria sido liberada minutos depois do atropelamento em massa e o caso nunca ganharia a notoriedade que ganhou nos noticiários.

O que estou tentando dizer é que o pouco que conquistamos até agora foi resultado da força espontânea, autônoma e horizontal característica da Massa. Não somos um grupo uniforme, pelo contrário, a heterogeneidade é o que nos define. Algumxs pedalam por lazer, outrxs usam a bicicleta como transporte, há aquelxs que trabalham pedalando e também aquelxs que ainda estão aprendendo a andar de bici.

A Massa é um ponto de convergência móvel para todxs que sentem a opressão do trânsito caótico e carrocêntrico no topo de suas bicicletas ou mesmo a pé. É importante que nos mantenhamos assim: que este infeliz episódio sirva para agregar mais pessoas à Massa, trazer mais vozes e diversificar nosso discurso. O que não podemos deixar acontecer é que a pressão que sofremos (da BM, EPTC, mídia, comentários covardes aqui no blog, etc) funcione de forma a tornar o discurso da Massa único.

Faço mais uma vez o convite: vamos todxs hoje nos reunir na assembléia e construirmos juntxs a pauta e as ações a serem tomadas a respeito. Lembrando que a Massa não chegará a um ponto comum em certos assuntos porque ela não pode ser homogênea, uma vez que a diversidade é saudável e é o que nos dá força como Massa Crítica. Não podemos nos culpar pelo que aconteceu ontem e algumas atitudes não devem ser revistas.

O que: Assembléia para discutir curso de ação da Massa
Quando: Neste domingo dia 27, às 17h.
Onde: Cidade da Bicicleta (Rua Marcílio Dias, 1091, quase esquina com a Érico Veríssimo)

Abraços,
Natã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *