Feira da Biodiversidade: um espaço de encontro para os movimentos contra-hegêmonicos

Acontece a partir de hoje uma série de atividades para marcar o Dia Internacional da Biodiversidade. Seu auge é a Feira da Biodiversidade, no Largo Glênio Peres, durante todo o dia na próxima quinta-feira (19.5). Organizada por diversos coletivos desde 2007, com a proposta de manifestar e celebrar as lutas pela biodiversidade, compreendida não somente pelo viés biológico, mas como toda a diversidade de manifestações sociais, culturais e ambientais, a programação tem um forte caráter contra-hegemônico. É um evento para refletir e agir na construção de um planeta que reconheça e respeite essa diversidade.

Venha participar, encontrar as pessoas, conversar, trocar experiências, se manifestar, divulgar os temas importantes para o mundo justo e solidário que sonhamos e ousamos construir. Ajude a divulgar.

“É um espaço de resistência na cidade”. Bruna Engel, do Núcleo Amigos da Terra Brasil.

“Criamos a Festa com pessoal daqui, sem partido, sem governo, sem empresa. É uma janela para que as pessoas possam acessar outras coisas”. Fernando Campos Costa, do Núcleo Amigos da Terra Brasil e Casatierra.

“É uma oportunidade pras pessoas conhecerem os grupos dessa nova geração política que está surgindo em Porto Alegre”. Ana Paula de Carli, do Casatierra.

5ª Semana da biOdiveRSidade

progRamaÇão

ciNema bioDiveRSidade
Quarta-feira, 18.mAio.2011, 19h
“O Grande Tambor”
A diáspora africana no Rio Grande do Sul através da trajetória do Tambor de Sopapo
Debate após o filme
Sala Redenção da UFRGS

feiRa dA bioDiveRSidade
Quinta-feira 19.mAio.2011
Largo Glênio Peres
Durante todo o dia: bancas com exposição de trabalhos de coletivos e movimentos, rádio, oficinas, teatro, capoeira.

05h – Montagem da Geodésica

16h – Teatro de Rua – Cambada de Teatro em Ação Direta Levanta Favela…

17h – Espetáculo Bonecos de Pau – Grupo de Teatro de Bonecos A Divina Comédia

18h – Telejornal da biodiversidade

19h – Roda de Capoeira – Grupo de Capoeira Angola Zimba

20h30min – Maracatu Truvão

21h30min – desmontagem da Geodésica

agriCULtura uRBaNa
Sexta-feira 20/05/11, 17h
Espaço Utopia e Luta (viaduto da Borges de Medeiros)

fESta dE cOnfRAterNizaÇão
Sábado 21.mAio.2011, 22h
Galpão do Parque Harmonia

maRCha dA maCoNha
Domingo 22.mAio.2011, 15h
Parque da Redenção

Histórico:

O dia da bioDiveRSidade surgiu da crítica à forma como se “comemorava” a Semana do Meio Ambiente. Historicamente essa “comemoração” representava uma apropriação da data por empresas, governos e partidos políticos com o objetivo de fazer marketing verde. Dentro desse quadro, o discurso do movimento ambiental era “Dia do Meio Ambiente: nada a comemorar”.

Em 2007, diversos coletivos se juntaram para estragar essa festa. Naquele ano a ONU instituiu o Dia Internacional da Biodiversidade, que foi subvertido por esses coletivos e movimentos, contrabandeando temas que não aparecem na grande mídia. Esse momento histórico representou uma mudança na luta ambiental, que passou a ser debatida dentro dos mais diversos movimentos sociais e coletivos.

Então surge o dia da bioDiveRSidade, para manifestar e festejar as lutas pela biodiversidade. Esta biodiversidade que é compreendida não somente pelo viés biológico, mas como toda a diversidade de manifestações sociais e culturais que buscam contrapor a força hegemônica.

Mais no blog da Festa da bioDiveRSidade.

OrganizAÇÃO:

AgeNCia sUbverSiva cEL3Uma, Amigos da Terra Brasil, Assembléia Permanente das Entidades de Defesa do Meio Ambiente (APEDEMA), Associação de Mulheres Vitória Régia, Casa Tierra, Cinturão Verde, Comitê Popular da Copa / Cristal, Contraponto – Espaço de Cultura, Saúde e Saber, Coletivo Catarse, COOPAN/ COOTAP – Loja da Reforma Agrária, Econsciência, EMEF Gilberto Jorge, Expressão Popular, Família Bellé – frutas nativas, Fórum de Educação da Restinga e Extremo Sul (FERES), Grupo de Apoio a Reforma Agrária – GARRA, Grupo de Agroecologia – UVAIA, Grupo de Capoeira Angola Zimba, Grupo de Teatro de Bonecos A Divina Comédia, Grupo Mamangava, Grupo Viveiros Comunitários, InGá- Estudos Ambientais, Cambada de Teatroem Ação Direta LevantaFavela…, Malta do Be-a-ba de Angola, Maracatu Truvão, MST, NegrArte (Artesanatos Ecológicos), Núcleo de Economia Alternativa NEA/ UFRGS, Princípio Ativo, Programa Macacos Urbanos, Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, Rede Orientada ao Desenvolvimento da Agroecologia – RODA/UFRGS, SEMAPI, TV Nagô/Falange de comunicação, Urbanus in Natura, Utopia e Luta, Vanguarda Abolicionista, Via Sapiens, Zé da Terreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: