Quem são os agressores?

Ainda sobre o episódio na Câmara Municipal de Porto Alegre, em que o presidente Thiago Duarte afirmou ser agredido por manifestantes que ocupam desde quarta-feira a Câmara, já publicamos aqui um vídeo sobre o que nosso cinegrafista registrou daquele momento. Se houve outro, desconhecemos.

Enviamos um trecho completo da ação para o colunista Juremir Machado da Silva, que acabou colocando no ar em um post seu:

Ontem, ele voltou ao tema com o texto “Quem são os maiores agressores?”:

Eu tenho horror à violência física, psicológica e simbólica.

Estou entre os que defendem medidas contra bullying, implicância, humor racista, pegação de pé, ofensas disfarçadas de brincadeiras e tudo mais.

Li hoje que deputados de vários partidos vão tentar aprovar projetos na Câmara para afrouxar controle das doações de campanha. Aí eu eu pergunto: eles são surdos, burros ou canalhas?

Ou tudo isso ao mesmo tempo?

Querem que a Câmara dos Deputados seja invadida?

Depois vão falar em cerceamento da liberdade e em agressão.

Em Porto Alegre, a maioria dos vereadores que derrubou as emendas que dariam transparência à relação com as empresas de ônibus, exigindo a aberturas das contas e a publicação na internet das planilhas de custos um mês antes dos aumentos, agrediu a população.

Essa maioria que ignorou as ruas e agiu em nome das empresas de ônibus deu um tapa na cara de cada cidadão, de cada usuário de ônibus, de cada porto-alegrense, de cada eleitor.

Agrediram e não pediram desculpas.

Permitiram-se ignorar o clamor popular. Lixaram-se para a galera. Cantaram e andaram para as críticas, reclamações, ponderações e demandas. Foram irresponsáveis, levianos e indiferentes aos interesses da população. Acharam que poderiam botar todo mundo no bolso e seguir em frente.

Os tempos mudaram.

Os políticos brasileiros continuam sem entender o que estão acontecendo. Pior: continuam querendo não entender. Esperam que o tempo passe rapidamente para que possam manter tudo igual. São tão apressados que, mesmo em meio aos conflitos, pretendem tocar a vida de sempre.

Depois não querem ser chamados de salafrários, vis, mercenários e cretinos. Não querem que a política fique desacreditada. Fazem tudo para jogá-la no fundo do poço. Falta vergonha na cara.

Preciso um bando de guris de 20 anos tomar a Câmara para ensinar moralidade aos edis.

Que esperneiam, manobram e tentam não ouvir.

Será que, desocupada a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, nossos representantes vão esquecer tudo o que passaram e vão continuar ouvindo só os donos das empresas de ônibus?

Que tempos!

 

Agora há pouco (16.7, às 13h 40 min), o vereador Thiago falou no programa do Juremir, na rádio Guaíba, junto com integrantes do Bloco de Lutas, e insistiu na agressão física, mas disse que ela não importa, colocando dúvidas sobre a sua própria declaração, e foi novamente rebatido pelos manifestantes.

 

4 thoughts on “Quem são os agressores?”

  1. Infelizmente o coletivocatarse chegou só no final do incidente para registrar o que estava acontecendo. Tenho certeza que se tivesse chegado no princípio teria colocado o vídeo na integra, como diz ter feito!
    Para colaborar com mais detalhes, postei o vídeo de uma das câmeras de segurança que registraram momentos que antecedem o vídeo aqui mostrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *