Aluna da Ufrgs acidentada na Argentina precisa de ajuda

Recebemos o contato de uma amiga de Paula Blume, estudante de história da UFRGS que se acidentou na Argentina em 21 de julho, e que precisa com urgência de um transplante de vértebra, mas que ainda não conseguiu a cirurgia em virtude da burocracia, por ser estrangeira. Seus amigos estão mobilizados no dia de hoje em frente ao consulado da Argentina em Porto Alegre, para pressionar por uma solução para o caso, e buscam formas de colaborar com a família de Paula. O Consulado Brasileiro também foi acionado, mas até o momento não se conseguiu uma solução para o impasse. Em casos como o dela, a cirurgia deve ser realizada com urgência para evitar sequelas.

Paula em Hospital na Argentina, enquanto espera pela cirurgia
Paula em Hospital na Argentina, enquanto espera pela cirurgia

Os amigos de Paula escreveram uma carta em que contam a situação da estudante:

“Brasileira Paula Blume, dia 21 de julho sofreu um acidente na Província de La Pampa, na Argentina, na rota 10, está sofrendo um descaso por parte da Argentina e do Brasil, pois há 09 dias não conseguem liberar a burocracia para que ela seja operada. Há brasileiros em vigília que permanecerão até que haja garantia documental de que a cirurgia aconteça o mais rápido possível.

Segue relato mais específico do acontecido:

No dia 19 de julho, um grupo de dez pessoas, incluindo 04 estudantes da UFRGS, partiram em viagem rumo a Neuquén na Argentina. No dia 21 de julho às 21 horas, na Rota 10, entre La Pastoril e Santa Isabel, o motorista de um dos carros, na tentativa de desviar de um animal na estrada, perdeu o controle do veículo o que levou ao capotamento do mesmo. Das cinco pessoas que estavam no carro, três sofreram ferimentos, foram levados ao Hospital de Victorica, para receber os primeiros socorros, e depois levados ao Hospital de Santa Rosa. O caso mais grave e bastante preocupante é o da estudante Paula Blume, que fraturou a bacia e uma vértebra da coluna (L2). Esta se encontra, até o presente momento, hospitalizada na cidade de Santa Rosa, Província de La Pampa, no Hospital Dr. Lucio Molas, esperando uma cirurgia que deve substituir a vértebra fraturada por uma prótese.

O problema que enfrentamos no momento é o fato de o hospital não disponibilizar esta prótese, portanto, o pedido deve ser feito junto ao Ministério da Saúde da Argentina. Conforme informou o hospital, este processo é mais demorado que o normal pelo fato de a estudante além de não ter nacionalidade argentina, não é residente da província de La Pampa e, portanto, não tem obra social (que seria o equivalente ao cadastro no SUS para nós brasileiros). Nestas circunstâncias, o retorno do hospital é de que a cirurgia somente poderá ser realizada no dia 05/08. Vale lembrar que essa informação nos foi passada no dia 29 de julho e que a aluna está hospitalizada desde o dia 21 de julho aguardando esta cirurgia.

A fratura na vértebra da coluna (L2), é muito próxima da medula, por isso os médicos orientam que a estudante permaneça imóvel até a data da cirurgia para que os fragmentos da vértebra não afetem a medula. Porém, a aluna não se encontra imobilizada o que torna impossível evitar pequenos movimentos e, por consequência a dor que eles causam. Diante do sofrimento da estudante, há um grande esforço por parte de amigos e familiares para agilizar o processo burocrático de obtenção da prótese. O Consulado Brasileiro na Argentina, representado pelo Cônsul Carlos Marques, já foi acionado para que ajudassem nesse sentido, e também na busca por um avião que possa realizar o transporte especial de que necessita para levá-la de volta ao Brasil, depois da cirurgia.

O professor da UFRGS Jorge Vivar, que trabalhou com a estudante no projeto “Marcas da Memória: O Movimento de Justiça e Direitos Humanos contra as ditaduras do Cone Sul e sua conexão repressiva” contatou a Universidade de La Pampa e estes também estão fazendo o possível para agilizar o processo cirúrgico. Os estudantes da universidade, junto com várias pessoas, entidades e grupos políticos estão fazendo uma campanha financeira para amenizar os gastos da família da estudante, uma vez que sua mãe teve que fazer um empréstimo no valor de 5 mil reais para deslocar-se até a Argentina. Há também uma amiga, a estudante do curso de Arquivologia Sylvia Ehlers que estava presente na viagem, que permanece em Santa Rosa com a Paula, pois sua mãe não fala e nem entende espanhol e, diante deste fato, é necessário que fique sempre alguém para acompanhá-la. Logo, esta campanha financeira visa atender às necessidades das pessoas que estão acompanhando a aluna e garantir que a mãe da estudante não arque sozinha com o pagamento do empréstimo. Nesse sentido, contamos com a sensibilidade da UFRGS de oferecer seu auxílio no caso da estudante naquilo que for possível enquanto instituição. A prioridade no momento é que seja feito contato com as autoridades da Argentina para acelerar o processo cirúrgico da estudante e, na sequência, garantir o transporte especial aéreo para o seu retorno ao Brasil. Se possível, solicitamos também o auxílio na campanha financeira iniciada pelos estudantes da universidade.”

Conta para ajudar a família a acompanhar a Paula na Argentina:

AG: 1899-6 ; Conta: 46.490-2.

Banco do Brasil, em nome de Sarah Aquino Barboza.

flyer paula Blume

vigilia
Vigília dos amigos de Paula em frente do consulado da Argentina em Porto Alegre

 

Vídeo postado na internet em 01 de agosto, com depoimento da Paula:

20 comentários em “Aluna da Ufrgs acidentada na Argentina precisa de ajuda

  • 31/07/2013 em 16:35
    Permalink

    Gente,
    seria bacana vocês divulgarem a conta para o depósito das doações!!

    Resposta
  • 31/07/2013 em 16:50
    Permalink

    AG: 1899-6
    Conta: 46.490-2
    BB
    Em nome de: Sarah Aquino Barboza.

    Resposta
  • 31/07/2013 em 17:41
    Permalink

    Ela foi sem seguro de viagem? Se ela comprou a passagem dela no cartao visa ou outra bandeira pode ter direito a remocao para o Brasil ou talvez ate cobertura medica (dai tudo depende da categoria do cartao e da bandeira); entendo algo disso pois trabalhei na VISA. E outra coisa, nao consideram trazer ela para a Capital Buenos Aires? Esta cheio de extrangeiros do paises limitrofes que vem consultar e fazer cirurgias na Argentina.

    Resposta
  • 31/07/2013 em 17:43
    Permalink

    AG: 1899-6
    CONTA: 46.490-2
    B.Brasil
    SARAH AQUINO BARBOZA

    Resposta
  • 31/07/2013 em 21:31
    Permalink

    Gente! O caso de Paula nao está sendo divulgado na Argentina. Tem muitos muitos estudantes brasileiros na Argentina o argentinos no Brasil sofrendo da falta de sentido comun e de ajuda das universidades e governos. O estudante de intercambio é carne pra os governos. Em meu intercambio na UFRGS fui bem feliz, e bem acompanhada, mas é estar en tránsito, quando en realidade, é uma actividade academica e de representacao. Posso tentar divulgar en los amigos de La Pampa, e de outras provincias. ¿Ela nao tem conta argentina? Nao lembro de ter Banco do brasil, e pra os gastos, elas necesitarán de pesos. Efectivo en sí. Poderian ter uma conta em un banco mais internacional. Si es así, por favor, así puedo ayudar. Fuerza.

    Resposta
  • 31/07/2013 em 23:17
    Permalink

    Los extranjeros en la Argentina no pueden abrir una cuenta en un banco, salvo que hayan hecho la visa correspondiente y obtenido el DNI argentino.
    En el marco de los intercambios, las universidades exigen un seguro de salud, espero que ella aun lo tenga y sino, normalmente, los hospitales públicos funcionan bien, pero no tengo idea sobre cirugías. Según lo que le pasa a Paula, parece que mal :/

    Mucha fuerza y espero que todo salga rápido y bien!

    Resposta
  • 31/07/2013 em 23:35
    Permalink

    É importante também que seja informado o CPF de Sara Aquino Barboza, pois só assim se poderá fazer depósito de qualquer banco VIA HOMEBANKING.

    Resposta
  • 01/08/2013 em 00:05
    Permalink

    ela continua internada em La Pampa ou a trouxeram a BsAs? eu moro em BsAs e poderia ajudar por aqui no que precisar.

    Resposta
  • 01/08/2013 em 02:11
    Permalink

    Daya, ela continua internada em La Pampa, ela não pode ser transportada devido ao seu atual estado, ela não está imobilizada. Está aguardando a cirurgia, que precisa ser feita o mais rápido possível!

    Resposta
  • 01/08/2013 em 02:21
    Permalink

    Leandro, a Paula partiu para Neuquén na Argentina, para conhecer a experiência de uma fábrica de cerâmica que é controlada pelos operarios, a FASINPAT (Fábrica Sin Patrones). Como estudante de História, a viagem seria de grande acumulo acadêmico, porém não teve vínculo com a universidade.

    Resposta
  • 01/08/2013 em 02:24
    Permalink

    Yanina, a Paula partiu para Neuquén na Argentina, para conhecer a experiência de uma fábrica de cerâmica que é controlada pelos operários, a FASINPAT (Fábrica Sin Patrones). Como estudante de História, a viagem seria de grande acumulo acadêmico, porém não teve vínculo com a universidade.
    Se puderes divulgar entre os estudantes e a mídia será de grande ajuda!!

    Resposta
  • 01/08/2013 em 12:28
    Permalink

    Seria interessante se pudessemos publicar essa notícia em alguma página Argentina, em espanhol, pra facilitar a comunicaçao. Se alguém tiver acesso a publicar eu posso fazer a traduçao.

    Abraços e força Paula! Nao te conheço, mas me solidarizo, já fiz intercambio na Argentina e sei como algumas coisas sao muito burocráticas nesses momentos.

    Resposta
  • 01/08/2013 em 12:31
    Permalink

    Que pena lo que esta sucediendo. Tuve a mi hija en un intercambio en Brasil y fue con seguro.Gracias a Dios no paso nada con ella, pero el riesgo esta.Estudie el tema en su momento y pienso que para poder ayudar a Paula hay que hacer una presion a alto nivel — ella no tiene cobertura.Ultimamente un chico paraguayo volvio desde Argentina sin atencion por ser paraguayo. Asi que autoridades a ponerse las pilas!!!.

    Resposta
  • Pingback: Burocracia põe em risco a vida de brasileira acidentada na Argentina | Latuff Cartoons

  • 02/08/2013 em 16:31
    Permalink

    Gente, eu sou brasileira e moro na Provincia de Río Negro, ao sul de La Pampa. Se houver alguma forma que eu possa ajudar, estou à disposiçao. Nao posso me locomover até lá porque estou em repouso médico. Se souberem de alguma forma de depositar dinheiro em banco argentino, me avisem também!
    Eu bem sei como a burocracia atrapalha por estas bandas…
    Muita sorte à Paula!!!!

    Resposta
  • Pingback: Aluna da UFRGS acidentada na Argentina precisa de ajuda | Amigos da Terra - Brasil

  • 16/08/2013 em 11:34
    Permalink

    Como está a paula hoje? deu tudo certo na cirurgia?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: