Video mostra prisão de professores do CPERS

Vídeo enviado ao Coletivo Catarse nesta madrugada mostra o momento da prisão de 2 professores do CPERS e uma professsora da rede municipal na frente do estacionamento do bar Olaria, na rua Lima e Silva, após o ato do Bloco de Lutas em Porto Alegre. O autor da gravação pediu para não ser identificado. Segundo o advogado do Bloco, Onir Araújo, a alegação é flagrante por depredação de patrimônio. O advogado complementa que o ato já havia dispersado quando eles foram presos. Por volta das duas horas da manhã o CPERS e outros sindicatos reuniram o valor da fiança, estipulado em R$ 4 mil reais para cada um, e espera-se a liberação para os próximos momentos. Segundo Onir Araújo, “a prisão foi feita completamente fora de qualquer marco legal”, e estaria havendo um retardamento da liberação através de procedimentos burocráticos, conforme publicação no blog Jornalismo B.

Atualização 06:15: Os detidos foram liberados pela polícia. 

5 comentários em “Video mostra prisão de professores do CPERS”

  1. A Brigada é pra proteger o POVO, no mínimo ter respeito, ou será que eles (Brigadianos) estão felizes com o salário deles que é o mais baixo do País? Claro que respeitamos vocês como autoridades, não como BÁRBAROS. Me dói quando se precisa da Justiça e ela só tem um lado. Tarso, eu não vou esquecer isso!

  2. Não dá pra esquecer disso!
    Certamente a liberação e integridade física plena (pelo que eu sei até agora) dXs detidXs(sic) só foi garantida pela filmagem e pela exposição na rua – certamente tinha mais gente na volta e tal. Numa rua escura ou isolada o custo da fiança seria outro. Infelizmente!

  3. “Polícia, para quem polícia?” A polícia só prende e reprime trabalhador…
    Os PMs não são autoridade, são agentes da autoridade, que incorporaram em seu modus operandi a truculência do período da ditadura civil-militar brasileira… pois esse não é caso isolado,como eles ardilosamente dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *