Defesa Pública de Porto Alegre

Este porto tem alegria até no nome! E a alegria, a gente sabe, não nasce no chão frio dos shoppings, no rádio ligado dos seguranças, no salto alto da madame, na gravata lisa do empresário. A alegria vem do povo, de onde também deve vir todo e qualquer poder.


A alegria brota como mato nos espaços públicos cheios de gente, gente de tudo que é tipo: preta, branca, verde, gorda, magra, linda e ‘feia’. Gente igual e gente diferente. Nosso Cais do Porto, antigo portal e coração da cidade, abandonado propositalmente por tantos governos, foi entregue a um consórcio multinacional, que pretende fazer ali um espaço de lazer e negócios para a elite da cidade.


Mas e o povo, a gurizada, a galera, a tia do bairro, o vendedor e o artista populares, onde ficam? Será que não há lugar para eles ali? Será que nasceram apenas para pagar impostos? Será que merecem uma cidade repleta de guetos, um feudo triste e climatizado? Nós acreditamos, lá do sul da alma, que não. E vamos levantar nossas ideias alto como bandeiras, para que tremulem com o vento do Guaíba e se espalhem por todos os cantos da cidade.


Este porto é e será alegre, porque Cais do Porto é Cais do Povo!


Revitalização com inclusão!

1491129_10202756814222160_379989961_n#PROGRAMAÇÃO

Oficina de Capoeira
Oficina de Dança
Oficina de Didgeridoo
Oficina de Crochê
Oficina Comunitária Cidade das Bicicletas
Troca-Troca do Desapego (roupas e acessórios)
Encontro de Malabares
Apresentação de Tango
Troca Viva (troca de livros)
Cometa Nuh

Cinema:
* Mostra Especial Diálogo de Cinema (curtas):
– Em trânsito, de Marcelo Pedroso (PE)
– Fantasmas da cidade, de Daniel de Bem (RS)
– Pouco mais de um mês, de André Novais (MG)
– Todos esses dias em que sou estrangeiro, de Eduardo Morotó (RJ)
– Davi e os aviões, de Pedro Achilles (RS)
– Via Crisis, de Leon Sampaio (BA)
– Menino do cinco, de Marcelo Matos e Wallace Nogueira (BA)
– A mulher no alto do morro, de Cássio Pereira dos Santos (MG)
* Mostra Aura (curtas):
– Você sabe de onde vêm seus alimentos?
– Quantas Copas por uma copa?
* Mostra Sofá Verde Filmes (curtas):
– A céu aberto
– Abismo
– Sofá Verde

Bandas:
Apanhador Só
Frank Jorge
Bife Simples
Suerte
Dévil Évil
Dingo Bells
Lasca Russa

Apresentação de compositores:
Lucas Victorino
Hernan Efron
Leonardo Aprato
Tiago Rubens
Leo Jesus

Roda de conversa: “Qual projeto nós queremos para o Cais?”

Para as crianças:
Oficina de Teatro de Caixa
Contação de Histórias
Troca-troca de Brinquedos
Oficina de Bolhas de Sabão Gigantes
Mágico Presto

Este é o nosso manifesto, este é o Cais do Porto que queremos: um Cais do Povo!

Para participar como indivíduo, dá uma olhada no abaixo-assinado que tá rolando aqui: http://bit.ly/18FrjYb

Assinam este manifesto: Amigos da Terra Brasil, Assentamento Vinte de Novembro, Cabaré do Verbo, Centro de Estudos Ambientais, Coletivo ARTMO, Coletivo Catarse, Coletivo Feminista Divergentes, Comitê Latino-Americano, Defesa Pública da Alegria, Editora e Espaço Deriva, Movimento Autônomo Utopia e Luta, Lutadores Urbanos,Mov. Nacional de Luta Pela Moradia, Ocupação Saraí, Setenove

portoalegre defesa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *