Carta aberta à Presidente Dilma – Massacre em Gaza

FIM IMEDIATO DO MASSACRE ISRAELENSE EM GAZA: CESSAR FOGO JÁ!
Porto Alegre, 24 de julho de 2014.

Excelentíssima Presidente da República Federativa do Brasil
Senhora Dilma Vana Rousseff,

Desde o primeiro dia (08/07/14) da ofensiva criminosa de Israel à Faixa de Gaza, na Palestina, até o seu 15º dia (22/07/2014) o resultado é um verdadeiro massacre contra o povo palestino:

– 631 mortos, entre eles, 161 crianças, 66 mulheres e 35 idosos.

– 4010 feridos, entre eles, 1213 crianças, 698 mulheres e 161 idosos.

– O número de desabrigados já ultrapassou os 100.000.

Até o dia 21/07/2014, 14º dia da ofensiva, Israel executou 15041 ataques, sendo disparados 4349 mísseis pela força aérea, 4367 bombas pela marinha e 6325 bombas pelo exército.

Cerca de 50 famílias palestinas tiverem a maioria dos seus membros mortos, num total de 231 vítimas. A casa da família “Abu Jamea”, na cidade de Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza , que abrigava 5 famílias em seus três andares, foi dizimada, resultando na morte de 26 pessoas, incluindo 18 crianças. A casa da família “Al Kilani”, no centro da Cidade de Gaza, matou 11 pessoas, incluindo 5 crianças, além do pai, mãe e irmãos.

Foram alvejadas 45 mesquitas, das quais 7 foram destruídas completamente. No Bairro de Shijahia, na região leste da Cidade de Gaza, 75 pessoas foram mortas e as famílias procuravam a Igreja Ortodoxa de São Porfírio para se refugiarem. Os dois cemitérios, cristão e muçulmano, adjacentes à Igreja foram bombardeados. Dez hospitais e clínicas médicas e 6 estações de água e esgoto que atendem a mais de 600 mil palestinos foram bombardeadas. Os prejuízos materiais já ultrapassam os 3 bilhões de dólares.

Desde 2006 Israel impõe um bloqueio politico, econômico e militar por ar, mar e terra à Faixa de Gaza, ocasionando terríveis  consequências humanitárias aos palestinos, onde um dos resultados denunciados é o índice de desemprego que passa dos 50%.

Acusamos Israel como único responsável por essa tragédia humanitária, por esse massacre da população civil palestina. Nenhuma consideração politica justifica o massacre que Israel executa aos olhos do mundo e de seu principal protetor, o governo dos Estados Unidos da América.

Considerando a posição do Brasil pela resolução pacifica do conflito palestino israelense em consonância com as resoluções da ONU;

Considerando o crescente papel que o Brasil vem exercendo na solidariedade com o povo palestino, através de acordos de cooperação em diversas áreas com o governo palestino;

Considerando a nota do Itamaraty de 17/07/2014, onde “O Governo brasileiro condena veementemente os bombardeios israelenses a Gaza, com uso desproporcional da força”;

Considerando que o Brasil mantém relações diplomáticas, comerciais e científicas com Israel, que  viola sistematicamente o Direito Internacional, as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e sua Assembleia Geral, as Convenções de Genebra e seus Protocolos Adicionais e a Declaração Universal dos Direitos Humanos;

Solicitamos à Senhora, com todo o respeito e consideração, presidenta do nosso querido país, onde povo e governo sempre foram solidários com o sofrimento e a causa do povo palestino, que :

– Envide todos os esforços necessários para que se estabeleça o cessar fogo imediato;

– Ordene a retirada do  Embaixador de Israel do território brasileiro e que seu regresso esteja condicionado ao estabelecimento do cessar fogo reconhecido pelas partes envolvidas;

– Envie toda a ajuda humanitária para a Faixa de Gaza, especialmente suprimentos para assistência médica de emergência e hospitalar em geral;

– Exija que Israel cesse incondicionalmente o bloqueio  à Faixa de Gaza;

– Suspenda os estudos, análises e financiamentos dos Acordos de Cooperação Bilateral em Pesquisa e Desenvolvimento Industrial com Israel;

– Cesse toda e qualquer cooperação militar com Israel.

Respeitosamente,
Elayyan Aladdin                                                             Emir Mourad
Presidente                                                                     Secretário Geral

FEPAL – FEDERAÇÃO ÁRABE PALESTINA DO BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *