OCUPAÇÃO LANCEIROS NEGROS: “Direito humano à moradia é fruto da resistência e luta”

Reportagem – 2017- 15′

As famílias da Ocupação Lanceiros Negros Vivem ainda estão no Centro Vida aguardando pelo aluguel social. Mas não ficarão por muito tempo. Após o fechamento desta reportagem em vídeo, recebemos a informação de que a Brigada Militar solicitou o prédio em que as famílias estão, pois será reformado. Elas têm prazo de 15 dias para deixar o local, mas ainda sem saber para onde irão. Nos próximos dias haverá uma reunião para tentar encaminhar um novo espaço para abrigá-las.

A dificuldade maior em efetivar o aluguel social se dá porque a prefeitura de Porto Alegre exige que as próprias famílias consigam um fiador para a moradia a ser locada, mas os sem teto não tem a quem recorrer.

Estivemos no Centro Vida para registrar como estão vivendo as famílias enquanto esperam pelo próximo passo em busca da tão “sonhada” moradia. Mas antes, resgatamos um pouco da história das ocupações e despejos destas famílias integrantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas – MLB.

Entrevistamos o Subprocurador-Geral da República, Domingos Silveira, que reflete sobre como agiu a Justiça que, inclusive, autorizou uma reintegração de posse controversa fora do horário de expediente para “evitar o transtorno ao trânsito de veículos e funcionamento habitual da cidade”.

Apesar de já terem enfrentado situações dramáticas, muitas famílias seguem determinadas, enxergando na resistência e na luta a única possibilidade de alcançarem o direito humano à moradia.

Reportagem e produção: Jefferson Pinheiro
Imagens e edição: Tiago Rodrigues