Pixote hardcore, a releitura da injustiça

O filme – e o caso – Pixote permeou quase duas décadas de discussões sobre a violência policial contra a pobreza. A imagem da criança correndo em frente a um camburão tomou contornos de capa internacional de revistas como a National Geographic. Quem adolesceu nas décadas de 80 e 90 com certeza lembra. Quem viveu as ruas daquela época, talvez não lembre do filme, mas a descrição da imagem é real.

Agora, em pleno século XXI, quem disse que isso ficou para trás?

Em tempos de intervenção militar, insegurança jurídica, golpe, ouvir – e assistir!!! – a 5 Tiros, da Hempadura é um petardo emocional.

A montagem do clipe, o desenho da música, o peso dos riffs e a letra simples, mas claríssima e verdadeira, não permitem interpretações e colocam essa rapaziada em um lado bem nítido: o da JUSTIÇA SOCIAL – não, cara, eles não são petralhas, não são esquerdopatas, não são mortadelas, muito menos base de apoio do Lula, não insiste!

5 Tiros cola quase 40 anos, dobra o espaço-tempo e nos faz lembrar que nada mudou. A polícia segue sendo a arma do Estado contra o seu povo…
(foto pixote e hempadura)

Texto: Gustavo Türck

Ficha técnica
Produção: Hempadura e Coletivo Catarse
Imagens: Hempadura
Montagem e edição: Hempadura
Direção de fotografia/Finalização/cor: Billy Valdez

One thought on “Pixote hardcore, a releitura da injustiça”

Os comentários estão fechados.