Oficina no Quilombo dos Alpes: mankala

No ano de 2018, o Coletivo Catarse foi convidado para filmar uma série de oficinas realizada no Quilombo dos Alpes. As atividades foram desenvolvidas pelo  Núcleo de Estudos Geografia e Ambiente da UFRGS (NEGA/UFRGS) em parceria com a Associação Quilombo dos Alpes D. Edwirges para atender as crianças e jovens da comunidade.

Registramos quatro oficinas: árvore genealógica, horta, mankala e territórios negros. Os vídeos resultantes deste acompanhamentos serão divulgados semanalmente nos canais do Coletivo Catarse e na página do Quilombo dos Alpes no Facebook.

O segundo vídeo, mankala mostra um dos jogos mais antigos da humanidade sendo repassado aos moradores do quilombo. Ernani Freitas, do  Núcleo de Estudos Geografia e Ambiente da UFRGS (NEGA/UFRGS), conduziu a oficina.

Por meio do jogo da mankala,  os jovens foram incentivados a exercitar o raciocínio lógico de maneira lúdica. Depois de algumas rodadas, foram convidados a refletir sobre como os valores afro civilizatórios se apresentavam na atividade.

Os jovens encontraram todos os valores e também se envolveram com o jogo. Observando diversas partidas, notamos que o placar nunca variavam muito: empates ou vitórias por um ou dois pontos eram comuns, enquanto vitórias por mais de quatro pontos eram raras. Mais do que um jogo competitivo, percebemos a mankala como um jogo colaborativo.

Quando se começava com tipos diferentes de sementes, como feijão e milho, era comum que os dois jogadores terminassem a partida com as sementes misturadas. Ficamos imaginando se, nos primórdios da humanidade, o jogo também não era uma maneira de diferentes pessoas e grupos trocarem sementes.

Nesta oficina, diversos conhecimentos foram exercitados. Não arrisco dizer o que vai ou não florescer, mas o certo é que as sementes foram plantadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *