Quilombo dos Machado batalha pelo seu território na justiça

Na tarde desta quarta feira (28 de agosto de 2019), moradores do Quilombo dos Machado participaram de um julgamento no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, TRF4. Os três relatores do processo julgaram o agravo da reintegração de posse movida contra a comunidade pela Real Empreendimentos.

A relatora  votou contra a reintegração de posse. O presidente da sessão pediu vistas para analisar o processo com mais calma, adiando a decisão para nova data a ser definida. Comparando com uma partida de futebol, Onir Araújo- advogado do quilombo- explicou que com este voto a comunidade está vencendo por um a zero. Porém Onir destacou que ainda existem riscos, já que faltam dois votos para a decisão final.

Em entrevista, Jamaica- liderança da comunidade- contou um pouco sobre esta batalha na justiça pela permanência no território.

Durante a tarde, quilombolas e apoiadores fizeram uma vigília em frente ao tribunal. As manifestações de cultura popular presentes na comunidade-capoeira, samba e afoxé- se fizeram ecoar e fortaleceram a batalha. Mestre Ratinho, do grupo Accara Capoeira de Angola comandou as rodas, danças e cantos.

Fortalecidos pela sua cultura, os quilombolas incentivaram os presentes a seguirem mobilizados na luta contra a opressão, na defesa dos territórios e comunidades tradicionais. Além disso, também convidaram a todos e todas para uma roda de conversa sobre territorialidade negra e quilombola com o Professor e Geógrafo Rafael Sanzio de Araújo, na quinta feira ás 19h (29/08) no ponto de cultura Bar da Carla; e para o Ativo da Assembléia dos Povos, no Quilombo dos Machado a partir das 9h da manhã de sábado (31/08).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *