#084 – “Liberalismo” em tempos apocalípticos


Nesta edição do Heavy Hour, além de estrear novas ferramentas de alta tecnologia do confinamento, trocamos uma ideia sobre a exploração dos trabalhadores e a falta de recursos materiais e humanos nos hospitais e postos de saúde diante da pandemia mundial do Coronavírus – este sendo homenageado com a música inicial do programa! Até parece que as políticas liberais, de privatização da vida, do governo atual estão se voltando contra eles, é isso?! O Covid-19 está colocando em xeque o discurso neoliberal? Será?! Enquanto o “presidente” da república chama, no colmo da estupidez e contradizendo os especialistas do mundo inteiro e de todas as tendências políticas possíveis, a população a “voltar à normalidade”, seguido por empresários donos de multinacionais que mostram sua verdadeira cara genocida, afirmando publicamente que seu lucro vale mais que a vida dos seus empregados, recebemos no Estúdio Monstro… Quer dizer… Remotamente… Jonas Reis, Diretor Geral do SIMPA (Sindicato dos Municipários de Porto Alegre), e Ana Paula de Lima, Coordenadora Adjunta do Conselho Municipal de Saúde. Ainda contamos com participação em áudio do presidente da CUT-RS (Central Única dos Trabalhadores), Amarildo Cenci. Os três convidados fazem a retrospectiva da luta trabalhista dos últimos anos, do sucateamento sofrido nos setores públicos e seus impactos desastrosos hoje bem no momento de se preparar para lidar com milhares de infectados numa hecatombe de saúde pública.

A isso, somam-se outras questões: e os trabalhadores que não podem ficar confinados em casa? Aos quais os patrões nem fornecem as condições de proteção mínimas no trabalho? São milhares de pessoas que se arriscam ao contágio diariamente para que outros possam ficar a salvo nas suas casas… A prefeitura de Porto Alegre declarou guerra aos servidores no início da gestão atual, o governo federal odeia também tudo que é público, mas quem é que vai salvar a pátria? O SUS… E como fica essa relação?

Este Heavy Hour tem muito pano para a manga e vai seguir em mais dois episódios, focando na questão da saúde (física e mental) em tempos de confinamento e problemáticas ligadas à economia e geopolítica.

Playlist apocalíptica:
Corona – The Rhythm of the Night
Blecaute – Cataclisma
Elza Soares – País do Sonho
Raul Seixas – Aluga-se
Anthrax – In the end
The Doors – The End

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: