#090 – Da luta dos trabalhadores


Este programa é dedicado à história anarquista do 1º de maio. Nossos convidados especiais, Alysson Bentlin, professor de história da rede municipal de Canoas e mestrando em história na UFRGS, e Cássio Brancaleone, professor de sociologia da UFFS, nos falam das origens e dos legados do Dia dos Trabalhadores. Foram décadas de muita luta contra a exploração, pela expropriação dos meios de produção e pela autogestão, que marcaram o final do Século XIX e início do XX em toda América – e para além. Conceitos e práticas que, infelizmente, nunca foram incorporadas pelas massas trabalhadoras, que hoje engolem suas 16 horas de trabalho sem protestar. É por isso que se lembra, também, aqui a desmemória que mergulhou gerações na inércia do conforto e no conforto da inércia… Os caminhos são curtos até a apatia e não há muito que separa a apatia da submissão… Será que a falta de consciência e ação política no Brazil têm a ver com a política do esquecimento? “Se acreditam que enforcando-nos podem conter o movimento operário, esse movimento constante em que se agitam milhões de homens que vivem na miséria, os escravos do salário; se esperam salvar-vos e acreditam que o conseguirão, enforquem-nos! Então se encontrarão sobre um vulcão, e daqui e de lá, e de baixo e ao lado, de todas as partes surgirá a revolução. É um fogo subterrâneo que mina tudo.” – estas foram palavras proferidas pelo anarquista August Spies, em 20 de agosto de 1886, ao saber que seria enforcado pelo Estado dos EUA. Hoje, 134 anos depois, as repetimos e as fazemos nossas, com a esperança de ascender o coração das almas revolucionárias.

Setlist:
Hempadura – Proletariado
Wilson das Neves – O Dia em Que o Morro Descer
Fito Paez – La Ciudad Liberada
Rolando Alarcón – A la Huelga
Medula – Fábrica
La Digna Rabia – Ser Gobernado
Elis Regina, de Aldir Blanc – O bêbado e o equilibrista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: