#092 – Anarchy in the Heavy Hour


O apagamento, ou a desmemória, da contribuição anarquista para as conquistas da Classe Trabalhadora segue na pauta do Heavy Hour. Nessa semana, os nossos convidados Alysson Betlin e Cassio Brancaleone desvelam um pouco mais dessa história. Donos do capital, políticos governantes, comunistas, Lênin, o aburguesamento de trabalhadores pelas benesses concedidas pelo Estado… Sobra pra todo lado. Alguém pode acusar a equipe do HH de ser sectária nesse momento em que precisamos unir forças. Mas seria uma injusta acusação! Nossa intenção é abrir debates e colocar para nossa audiência uma versão menos conhecida e de fundamental importância. Os erros do passado devem ser analisados para que não sejam repetidos. Pelo menos por nós, esquerdopatas amantes da música pesada! Quando dizemos música pesada, nós falamos de Destruction, de León Gieco, de João Bosco e Ney Matogrosso. E falamos de Nazário, músico de Novo Hamburgo que nos envia um petardo sonoro e estreia nas ondas das rádias e streamings da nossa fodástica rede. Arte para conscientizar, emocionar, motivar na luta. As lutas que hoje parecem tanto com as de décadas passadas, mas que carregam toda uma novidade das modernas tecnologias e da pós modernidade dos pensamentos. São muito reais os perigos que enfrentamos. São reais os sentimentos nas falas de cada um dos participantes do programa. Se um dia estiveram separados pela história, anarquistas e comunistas, todos os socialistas libertários, precisam se reencontrar e, juntos, se unirem nas bandeiras básicas de fim da exploração do homem e da Natureza. O inimigo é um só, e nós somos muitos!

Setlist:
Nazário – Mal de Século Novo
Ney Matogrosso – O Corsário
Wolf Down – Flames of Discontent
Fever 333 – Burn It
Destruction – Curse The Gods
León Gieco – La Memoria
João Bosco – O Cavaleiro e os Moinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: