Urgente – Presos políticos Mapuches estão em greve de fome há 79 dias

Cumprindo mais de 70 dias sem comer, os Mapuche reivindicam, diante da pandemia de covid-19, sua libertação imediata, que possam cumprir suas penas nas suas casas, conforme determina alias a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho.

Conversamos aqui com Gro, da Coordenadora 18 de Octubre pela libertade dxs presxs políticxs. Ele nos traz umas informações sobre a greve de fome iniciada pelos presos políticos Mapuche no dia 4 de maio de 2020.

Ouça aqui:


Os Mapuche estão presos nas prisões chilenas porque lutam dignamente para recuperar seus territórios ancestrais, da mesma forma que aqui o fazem os povos Tupinambá, Munduruku, Pataxó, Kaapor, Guarani e Kaiowá, Tuxa, Kaingang, entre outros… Junto com os territórios, buscam recuperar sua autonomia, e para isso, não há outra opção que não seja combater os perpetuadores do esbulho. Expulsam empresários, queimam caminhões de madeireiros, atacam e sabotam os representantes do capital, e por isso, são perseguidos, massacrados ou encarcerados nas prisões de um Estado que não os reconhecem, e do qual nunca quiseram formar parte.

No dia 20 de julho, Celestino Cordová, um machi (liderança espiritual) preso há mais de 7 anos, anunciou que entraria em greve seca a partir do dia 22 de julho, isto significa que não ingerirá mais liquido até o governo chileno tomar medidas em relação à situação dos presos políticos Mapuche nesses tempos de pandemia. O machi, assim como os outros presos mapuches, encontram-se em péssimas condições de saúde, sua vida está em risco, e caso alguém venha a falecer, o Estado chileno terá que abarcar com toda a responsabilidade.

O Coletivo Catarse se solidariza com a luta dos Mapuche, os que estão nas prisões e os que seguem combatendo nas ruas…

Um grande Newen aos grevistas!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Divulgamos aqui a lista dos presos em greve de fome e links das alternativas de mídias onde possam encontrar mais informações.

Presos em Greve de fome:

Celestino Cordová – Machi (liderança espiritual)

Guillermo Camus

Cesar Millana

Sergio Levinao

Anthu Llanca

Orlando S. Ancalao

Juan Queipul

Damian S. Ancalao

Danilo Nahuelpi

Robinson Parra

Victor Llanquileo

Oscar Pilquiman

Freddy Marileo

Reinaldo Penchulef

Juan Calbucoy

Eliseo Raiman

Matias Leviqueo

Carlos Huichacura

Manuel Huichacura

Esteban Huchacura

Se juntaram à greve de fome no 19 de julho os presos políticos Mapuche:

Daniel Canio Tralcal

Facundo Jones Huala

José Cáceres Salamanca

Juan Cheuqueta Cheuquepil

Fermín Marquez Inal

Cristhofer Pino Curin

Victor Marileo Ancapi

@Para mais informações sobre a situação dos presos políticos mapuche veja os perfis instagram @wechkekawin, organização de estudantes mapuches de Valdivia de @kivnkaweychan, Libertação Nacional Mapuche e de @wewainstgo, rede de difusão e apoio aos presos políticos mapuche da prisão de Angol.

Texto: Clémentine Tinkamó

2 comentários em “Urgente – Presos políticos Mapuches estão em greve de fome há 79 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: