#104 – HH em clínica feminista!

Se o machismo é um dos pilares estruturantes do capitalismo, o feminismo é seu antídoto na busca pela igualdade de direitos e pela vida. Thaís e Itauane, da Clínica Feminista na Perspectiva Interseccional, que trabalha a escuta e o acolhimento, lutam contra a baixa qualidade da internet e batalham pelo seu direito de falar e serem escutadas no Heavy Hour desta semana. Durante esse período de pandemia e pandemônio, quando os índices de criminalidade diminuem, a sociedade observa que a violência de gênero e o feminicídio aumentam. Mais do que trazer reflexão, esses dados exigem ação. Para as mulheres que compõem a Clínica Feminista, essa ação passa pelo estudo, pela troca de saberes e, principalmente, pela escuta e acolhimento. Como se organiza a Clínica, quem dela faz parte, quais os caminhos para seguir o enfrentamento às violências escancaradas e sutis… A voz de Elza Soares e o nosso lugar de fala – outra canção que atenta contra a moral e os maus costumes. Feministas e antifascistas precisam andar juntas, ao menos no HH. Desse modo ajudamos a amplificar a voz de Lê Sisa, do Arquivo Punk Rock do Sul, que está lançando a Coletânea Bandas Antifascistas, que, além de escancarar que a arte é veículo de luta, traduz essa luta em apoio à Casa Mulheres Mirabal, casa que é referencia no acolhimento a mulheres vítimas de violência. Quando a arte se encontra com a luta das mulheres, a melodia da mudança se faz ouvir mais longe!

Quem quiser saber mais, apoiar ou procurar apoio, aqui estão os contatos da Clínica Feminista:
extensaoclinicafeminista@gmail.com
Instagram – @clinicafeministaufrgs

Quem quiser conhecer a Coletânea de Bandas Antifascistas e apoiar a Casa de Referência Mulheres Mirabal, entra em contato por aqui:
Instagram – @arquivopunkrock
WhatsApp – (51) 99250.1863

Setlist:
Abigail Punk Rock – Ninguém Entende
Cat Arcade – Engasgo
Flanelas Desbotadas – Jéssica
Mulamba – P.U.T.A
Elza Soares – O que se cala
Os Replicantes – Punk de Boutique
Lo que Te Voy a Decir – Revolte-se
Satans – A woman eat your brain

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: