Governo de MG promove despejo violento em área ocupada há 22 anos pelo MST

Nos últimos dias estivemos acompanhando a situação no Quilombo Campo Grande, em Campo do meio, Sul do Estado de Minas Gerais, que vem sendo alvo de tentativa de reintegração de posse. No local há centenas de famílias, que ali moram e produzem há mais de 20 anos. A ocupação se deu depois do fechamento da Usina Ariadnópolis. Que faliu em 1996, sem que houvesse sido pago para seus funcionários os direitos devidos. Como forma de garantir o sustento de suas famílias esses funcionários ocuparam as terras da antiga usina. Quais os interesses econômicos que se movimentam nessa ação? Há alguma empresa ou pessoa, além daquelas citadas como interessadas nos espólios da usinas? Quais os interesses do governo? Essas e outras questões foram respondidas em áudios enviados por Esther, coordenadora nacional do MST, que está acompanhando os acontecimentos de dentro da ocupação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: