Famílias indígenas Warao precisam da sua ajuda!

O Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais da UFRGS (NIT/PPGAS/UFRGS) junto com o Coletivo Catarse, acompanharam a família de Florência e Rodolfo, um casal Warao (indígenas que tradicionalmente habitam o território conhecido hoje como Venezuela), que tinha chegado em Porto Alegre justo antes da pandemia do Covid-19.

Após um tempo passado ao sul do país, o casal e a sua netinha, Edimari, retornaram para Cuiabá, onde se encontra parte da sua família extensa. Lá os Warao moram numa casa alugada por uma associação ainda em fase de constituição, recebem doações de comida e trabalham com artesanato. Há uns dias outros integrantes da família de Florência e Rodolfo chegaram em Cuiabá, percorrendo milhares de quilômetros desde Porto Velho, onde até então moravam em condições muito precárias dentro de albergues destinados ao acolhimento de imigrantes venezuelanos.

Artesanatos Warao. Foto: Rodolfo Rivero

Como a associação não está podendo encarar os custos de uma nova casa alugada, o NIT novamente pede apoio de parte dos seus parceiros e amigos para contribuir com as famílias Warao e, particularmente, a de Arelis Zapata que chegou recentemente em Cuiabá com suas 2 crianças , José e Vitória. A família está buscando através do financiamento coletivo uma forma de pagar os gastos de aluguel de uma casa barata, perto da atual moradia de seus parentes, criando assim uma rede de proteção e cuidado. O financiamento visa apoiar a família até que elas consigam se autossustentar, notadamente através da comercialização de artesanatos que produzem durante a pandemia.

Família de Arelis Zapata em Cuiabá. Foto: Rodolfo Rivero

 

Para apoiar os Warao e saber mais da história desse povo acesse ao link da VAKINHA

Veja o vídeo realizado pelo Coletivo Catarse e o NIT em apoio à família de Florência e Rodolfo em abril de 2020.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: