10/09/2020 – 20h Racismo e Povo Mapuche

Asssista a live “Racismo e Povo Mapuche” no Facebook da Historia Indígena Hoje e o de olhos nos ruralistas! A antropóloga e mestra pelo PPGAS da Unicamp Jimenao lidera a conversa! Não perca!

Segue a chamada:

“Racismo e Povo Mapuche” é o título da próxima Live promovida pelas páginas História Indígena Hoje e De Olho Nos Ruralistas aqui no Facebook.

Nesta quinta-feira (10), às 20h, teremos o prazer de dialogar com a antropóloga mapuche Jimena Pichinao sobre os históricos discursos racistas construídos durante a colonização e durante a formação do estado nacional, no século 19, contra o povo mapuche, momento em que estes foram despojados de seus territórios e passaram a deslocar-se a centros urbanos, onde até hoje vive a maior parte de sua população. Debateremos também sobre a atual política do Estado chinelo que nega aos mais de 2 milhões de indígenas do país (dos quais 1,7 milhões são mapuche) o reconhecimento de sua autonomia enquanto povos e seu direito pleno à autodeterminação. Uma das principais reivindicações do movimento mapuche no Chile, que vem se fortalecendo nos últimos anos, é que uma nova constituição seja formulada para que esses direitos sejam finalmente reconhecidos.

Jimena Gloria Pichinao Huenchuleo é graduada em Antropologia pela Universidade Católica de Temuco e mestra em Antropologia Social pela Universidade estadual de Campinas, onde defendeu a dissertação intitulada “Todavía sigo siendo mapuche en otros espacios territoriales (Mapuchewkülekan kake Fütal mapu mew)” (2012). Participa de investigações sobre a identidade mapuche em contextos interétnicos, sobre direitos humanos e sobre repressão política. Dedica-se também a temas relativos à educação e à saúde intercultural mapuche. Atualmente, faz parte da Corporación de Salud Mapuche Ta iñ Xemotuam.

Confira as páginas História Indígena Hoje e De Olho Nos Ruralistas no Facebook e no Instagram. Aproveita e já segue a gente!

A Live será realizada em espanhol e a mediação será de Fernanda Aires Bombardi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: