Entidades seguem mobilizadas contra o PL 260

Foram realizadas novas ações nas ruas de Porto Alegre para seguir alertando a população gaúcha sobre o PL260/2020, que altera a lei estadual de agrotóxicos. Na segunda feira (21/12/2020) a ação foi executada na Esquina Democrática e no sábado, dia 19, na Feira Ecológica do Bom Fim. As ações foram pacíficas e contaram com poucos participantes – em respeito ao distanciamento social – que se utilizaram de fantasias e máscaras para denunciar o retrocesso ambiental que estaria sendo promovido por Eduardo Leite.

Além da fantasia de governador, os participantes das ações organizadas pela Frente Cidadã Contra os Agrotóxicos também usaram macacões e uma fantasia de morte, alertando para os impactos negativos para a saúde. O projeto de lei denunciado nas ações iria permitir o uso de agrotóxicos proibidos nos seus países de origem, como o Paraquate e a Clomazona  – o primeiro é associado a Parkinson e fibrose pulmonar, já o segundo é altamente tóxico para o ambiente natural e costuma causar grandes danos a cultivos vizinhos.

Além das ações de rua, centenas de pessoas vem pressionando os deputados a votar contra o PL260. Outra critica ao projeto de lei é o modo como ele vem sendo construído sem participação popular ou debate, já que ele tramita em regime de urgência no período de fim de ano.

O tema vem reunindo agricultores, cientistas, professores e estudantes universitários, profissionais da saúde, ecologistas e ambientalistas. Fora as ações recentes, já haviam sido realizadas outras ações nas ruas e também foi enviada uma representação à Annelise Monteiro Steigleder, da Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MP-RS) contra a votação em regime de urgência do PL. A carta aberta “Mais Vida, Menos Veneno” já foi assinada por mais de 230 entidades.

 

Fotos: Anahi Fros

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: