mora, Moro, na filosofia?

Por Cris Cubas.

Você não será perdoado, porque não tem nossa compaixão. Vivemos em uma época de terror, no qual observo arregalada para essa ética totalmente estilhaçada chamada de herói, fazendo o que convém, criando artifícios de guerra, armadilhas, fazendo movimentos ilegais, vestindo uma capa verde e amarela de cinismo e hipocrisia como se fosse justiça. Em nome do dinheiro, no rosto poucas marcas de quase nenhum remorso ou vergonha na cara, que nem dizia minha avó: cara lisa. Cara de pau, mora?

Nessa época é que os mitos são vangloriados… Esses mitos que eram para ser a criação/gênese da imaginação e construção de identidade de um povo… são transformados em inconsequência, trevas da ignorância, incompetência, ódio e reacionarismo. Eu estupidamente outro dia me dei por conta que: quem muito reage ou é favorável à reação é reacionário, explica a raiva e o ódio instaurados. Todos fascismos.

Brasil: 2018 a 2021
Mito: Bolsonaro
Herói: Moro

Essa é a nossa mitologia. Nossa? De quem companheiro? Minha não é, não foi e não será.

Aí pronto: eu me pergunto quem serão os deuses dessa mitologia? Só não digam que são as bruxas, carregamos e escolhemos outras gêneses, contamos e fazemos outras histórias com a nossa vida e de noss@s companheir@s. Que não são só nossos amigos. São todas as pessoas, todos seres vivos, todos os seres que você pisa e mija em cima. Todo sagrado ser.

Hoje morreram 3 mil. Vou trazer mais 2 dados, não citei os indígenas e LGBTQI+.

Todo ano, 23.100 jovens negros de 15 a 29 anos são assassinados. São 63 por dia. Um a cada 23 minutos. O Brasil registrou 13 mulheres assassinadas por dia, quase 5 mil sentenças e casa da vítima como local mais perigoso.

Vocês se afetam quando lêem isso hoje? Se afetaram com 3mil mortes hoje por negligência com o “setor” mais importante que é a própria sociedade? Os cidadãos, a população, o povo, nós, cada um?

Felizmente agora se deram conta o que são as absurdas e bizarras estatísticas brasileiras deste brasil contemporâneo-medieval?

Entenderam isso? Isso acontece quando a ignorância é mito e quando a hipocrisia é o herói. Há um alinhamento com a VIDA a ser feita, com o RESPEITO à vida, ao que o budismo chama de compaixão. Há um alinhamento a ser feito com a gênese/história de abundância, saberes e integridade estrutural da Terra. Esse mito nem existe e este herói não faz parte desta história.

OU estão apenas com medo de que o poder popular faça mais justiça social coletiva ao invés de enriquecer poucos bolsos?

MAS oferecer compaixão não significa usá-la a todo custo. Não teremos compaixão com o que não é eticamente possível ter compaixão, mora?

Triste época em que os retiros espirituais e os isolamentos protegidos AINDA são para poucos (e que cada um tome o gole amargo da sua injustiça ou de seu privilégio bem consciente consigo, eu tomo os meus nas mãos e nos olhos). A vida emerge para sobreviver. Há pessoas que a única escolha é se colocarem em risco. Para que a fome não volte reinar é necessário não só auxílio, mas essencialmente políticas públicas. E que medo tenho de gente insana estar fazendo política pública! Estamos vivendo um genocídio, achando normal todo tipo de violência e mortes. Desejo que as mentiras chamadas de mitos sejam reescritas com as HISTÓRIAS que foram apagadas. Quantos anos, Marielle?

Duro o que vou dizer: mas vocês que escovam os dentes para falar de economia, lembram que este país já foi a 4° maior potência do mundo e ainda por cima distribuindo recursos, casa, saneamento, auxílio família e educação, incentivando ou pelo menos tentando buscar a sobrevivência básica da vida através de programas sociais? Lembram que nessa época alguns poucos de vocês viajaram e compraram bens? Ou compraram um alimento mais bacana 1 vez no mês? Lembra. Bom eu gosto de lembrar do que é apagado da história.

E os heróis que caiam. Que caiam suas máscaras. Com você ou com vocês é essa gentileza que posso oferecer hoje: a de lembrá-los.

Deu pra quem manda algo no Brasil, bye, bye, Brazil. Hoje não ouvi fogos de artifício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: