Fazemos retomada para seguir praticando nossa cultura: Colheita coletiva de amendoim acontece na aldeia Ka’aguy Porã – Mata Sagrada (Maquiné, RS).

Texto e fotografias de André Benites desde a Teia dos Povos

Fazemos retomada para seguir praticando nossa cultura: Colheita coletiva de amendoim acontece na aldeia Ka’aguy Porã – Mata Sagrada (Maquiné, RS).
Por André Benites Mbya-Guarani

Jaruju nhande hyvy: A Retomada Yvyrupa

A retomada Yvyrupã em Maquiné é a primeira retomada da Nação Mbya Guarani no RS. Ela aconteceu através dos planos guarani que a gente formou na nossa caminhada. Estamos aqui há 4 anos e graças à Nhanderu Tupã, estamos bem felizes, as famílias estão tranquilas, cada uma com sua casa, cada família com sua roça, e esse é nosso modo de ser Guarani Mbyareko, esse é nosso Bem Viver Mbya.

Nós retomamos nossa terra para continuar praticando nossa cultura, nossa vivência, nosso modo de ser do dia a dia, nossa alegria, nossa saúde, principalmente a tranquilidade das famílias e da aldeia e a liberdade das crianças.

Esse plano nasceu com a Nação Guarani, há muito tempo. Nós não somos “modalistas”, somos realistas. Nossa sabedoria da nossa nação Mbya-Guarani não é uma moda! Fazemos, praticamos, pensamos, sentimos aquilo que a gente tinha há muitos anos. Nossos mais velhos, nossa avó já nasceu com isso, só estamos apenas seguindo nosso entendimento, nosso mundo e queremos mostrar nossa realidade aqui na retomada Mbya-Guarani de Maquiné. Temos nossa cultura, não a perdemos, só que muitas vezes a gente não tem espaço para continuar praticando nossa cultura.

Manduvi nhemondoro Joupive: A colheita coletiva de amendoim

No mundo Guarani, sempre acontece plantação e colheita coletiva. Nossa saúde e nossa alegria é nosso plano de vida Guarani. Nossa luta da terra é para praticar nossa cultura. A coisa mais bonita que temos é o trabalho coletivo que acontece sempre com mutirão na aldeia. Plantação-mutirão e coletividade na colheita. Essa colheita coletiva do amendoim com as famílias é muito significativa para nossa Nação. Essa é nossa realidade, nosso modo de ser e viver.

Por isso, aqui na retomada Mbya-Guarani de Maquiné, queremos plantar, colher, rir e sorrir para nossa vida. Queremos seguir nosso caminho, cada um respeitando o mundo e unir todos os mundos para viver juntos respeitando ao outro, compartilhando conhecimento e acrescentando conhecimento de um e dos outros.

Ha’evete, Aguyjevete!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: