Atos contra o presidente são organizados em todo o país

Diante da catástrofe anunciada que vem sendo o governo atual – com as crises sanitária e econômica fazendo cada vez mais vítimas – os diferentes movimentos populares de resistência vem convocando manifestações contra Bolsonaro e Mourão.Apesar da gravidade da situação da pandemia no país, os grupos defendem que é preciso ir às ruas já que “O governo é mais letal que o vírus”. A frase, que tem se repetido, nas últimas manifestações se refere tanto ao extermínio pela polícia, pela fome, pela invasão, grilagem, desmonte de direitos, contaminação da natureza e pela própria intensidade com que a pandemia de covid 19 tem atingido o Brasil.

Partindo desta perspectiva, a completa omissão do chefe do executivo em relação à crise sanitária estaria contribuindo para as 450 mil mortes pela doença já confirmadas no país. Da mesma maneira, a também inapta política econômica contribuiria com o desemprego, a alta dos preços dos alimentos e itens essenciais para a vida da população, compondo – juntamente com as invasões e ataques aos ambientes naturais, periferias e territórios tradicionais – uma política de genocídio. Sendo assim, a luta contra o governo acusado de nazifascista seria uma questão de sobrevivência.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

As convocatórias reforçam a importância do uso de máscara, principalmente das PFF2, que possuem um sistemas de vedação e filtragem mais eficientes que as máscaras cirúrgicas ou de pano. Em Porto Alegre, a manifestação está marcada para o sábado dia 29/05 as 15 horas em frente à prefeitura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Acompanhe pelas alternativas de mídia

Alternativas de mídia, iniciativas de comunicação comunitária e coletivos independentes do país inteiro estão se articulando para realizar uma cobertura colaborativa livre da lógica empresarial dos conglomerados da mídia corporativa. Juntamente com outros coletivos, a Catarse está compondo uma rede que fará a cobertura dos atos nas cidades de Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Belém. Acompanhe nas redes do Coletivo Catarse, Deriva jornalismo (Face e Instagram), Repórter Popular (Face e Instagram), Bombozila (Instagram e Face), Witness Brasil (Instagram e Facebook) CWB Resiste (Instagram e Facebook), Mangueio (Facebook, Instagram), pp documentário (Instagram), Mídia Independente Coletiva (Face, Instagram).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: