Kaingang e Xokleng unidos na luta pela recuperação dos seus territórios ancestrais!

As Flonas de Canela e São Francisco de Paula (RS) são ancestralmente habitadas pelos povos Kaingang e Xokleng. Em decorrência da colonização europeia, das invasões de madeireiros e outras empresas, esses povos foram expulsos das suas terras. Porém, há já mais de uma década que os Kaingang e os Xokleng se levantaram para retomar o que lhes foi roubado séculos atrás.

Em fevereiro de 2020, um grupo descendente do cacique Nicué conhecido também como João Grande, se reinstalou na Floresta Nacional (FLONA) de Canela, batizando-a com o nome de “Retomada Konhún Mág”, Erva Grande em português. Nesse território, que os Kaingang contam terem recuperado após o apelo dos espíritos de seus antepassados massacrados nesse mesmo local um século atrás, Maurício Salvador, o jovem cacique busca os conselhos dos kofá (antigos) e dos kujà (lideranças espirituais) para guiar as ações do seu povo.

Mulheres da retomada Konhún Mág pilando pinhão – Foto: Guilherme Maffei

Na retomada Xokleng Konglui, é uma mulher de 63 anos, Cullung, quem encabeça a comunidade. Filha de Veitcha Teié, ela guiou seu povo no retorno histórico dos Xokleng até o Rio Grande do Sul. Desde inícios de dezembro, os Xokleng estão à frente de um processo de recuperação do seu território ancestral no local que hoje é conhecido como Floresta Nacional (FLONA) de São Francisco de Paula. Ao receber uma reintegração de posse na véspera do natal, e ao se confrontar com o exército da Policia Federal enviado pelo ICM-Bio no primeiro dia do ano de 2021, decidiram retirar seu acampamento de dentro da FLONA e erguer seus barracos do lado de fora, na beira da estrada. Desde então, os indígenas denunciam que enfrentam além do frio gaúcho, da chuva e do vento, ameaças e intromissões da polícia civil e da coordenadora do ICM-Bio Edenice Brandão Ávila de Souza.

Encontro com os Xokleng e os Kaingang na retomada Xokleng Konglui – Foto: CIMI

Além disso, no último dia 20 de abril, foi publicada pelo Ministério da Economia do Paulo Guedes a aprovação da privatização das Flonas de Canela e São Francisco de Paula. Ao nível nacional, encontra-se em tramite o Projeto de Lei (PL 490), que ameaça as demarcações de Terras Indígenas. De acordo com o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), se essa lei passar, para viabilizar a demarcação de uma Terra Indígena, devera-se criar uma lei específica, ou seja, para cada TI a ser demarcadas, uma nova lei precisaria ser criada. Ademais, o PL possibilitaria a entrada de empresas multinacionais e megaprojetos em Terras Indígenas, viabilizando assim a exploração dos territórios e a destruição dos seres que os habitam.

Diante de todas essas ameaças, tanto Maurício Vẽnh Tain Salvador quanto Cullung e suas comunidades seguem firmes, em pé de guerra contra os invasores. Após a visita de Ricardo Salles na Flona de Canela, o jovem cacique afirmou: “Vou dizer para eles que não serve de nada vir aqui construir. Eles vão construir hotéis para nós ficar.” Cullung também está decidida a permanecer no território em processo de recuperação: “Esse território é nosso, é dos Xokleng Konglui, e aqui nós vamos ficar” determinou a liderança da retomada.

Retomada Konhún Mág contra a PL 490. Leia-se: “Retomada Kaingang Konhún Mág contra a PL 490. Lutaremos até o fim” – Foto: Tinkamó

Buscando fortalecer essas duas retomadas, a Teia dos Povos em Luta no Rio Grande do Sul está organizando uma caravana solidária com o objetivo de fortalecer as comunidades! Para isso, foi lançada uma Rifa com muitos prêmios (cestas de produtos orgânicos produzidos nos territórios que compõem a Teia dos Povos, Tatuagem, artesanatos Kaingang, licor de limão, cadernos artesanais, faca etc.). O preço da rifa é de 15 reais! Para contribuir basta fazer uma transferência no pix: renatafsilveira@gmail.com com o valor da rifa e logo enviar o comprovante pelo Instagram @teiadospovos.

Texto: Tinkamó

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: