As armadilhas das torres na beira do rio


Por Coluna Vermelha:

As Torres que a especulação imobiliária quer construir no pátio do estacionamento do Beira Rio são uma grande armadilha para nós, Coloradas e Colorados, que vivemos o futebol de forma intensa, apaixonada e com matizes populares.

Uma grande armadilha também para nosso Clube. Avanço no processo de elitização do acesso ao nosso estádio, aumento da presença policial e segurança privada (torres com apartamentos e escritórios luxuosos sempre vem acompanhadas de seus cães de guarda), avanço no processo de gentrificação* dos bairros Menino Deus e Cristal (há comunidades instaladas naquele território há décadas e certamente serão”convidadas” a se retirarem), perda da identidade cultural ligada ao samba e ao carnaval, com a pressão sobre as Escolas de samba e quadras de ensaios e shows. Por fim mas não menos importante há uma questão que interessa diretamente à torcida Colorada: quem vai morar nessas torres? Já imaginou uma grande bandeira do rival desfraldada em frente ao Beira Rio? O que impediria isso? Pode parecer pouco, pra quem não entende da cultura do futebol, mas não é!

Como ficará a circulação em dias de jogos? Não esqueçamos, serão empreendimentos voltados à alta classe e todas e todos nós sabemos como se comportam os ricos e as ricas.
A desterritorialização de comunidades como o Quilombo Lemos, a Vila da Fase, as Vilas que estão no Morro Santa Teresa, serão efetivadas com o avanço dessas torres. É a orla para poucos, para quem pode, para quem tem! É a sombra do dinheiro se projetando sobre vidas e vilas, sobre o morro e a cultura popular. É a sombra do dinheiro que constrói e destrói coisas belas, como cantou Caetano. Como sabemos e vivemos os que não nasceram em berço esplêndido.

Há uma lei no município que proíbe esse tipo de empreendimento. Mas sabemos também que as leis são feitas e desfeitas de acordo com os intere$$e$. Há também quem possa dizer que esse negócio será bom pro Inter. Será mesmo? Sabemos de forma clara o quanto o Clube vai arrecadar? Já circulam ideias de que seria a solução financeira para o clube, mas de fato isso é realidade? Num clube com faturamento anual previsto de R$ 400 milhões, que valor é esse que tentam nos fazer acreditar que pagarão por parte do nosso patrimônio e que resolveria a vida financeira do clube? Por enquanto o que temos certeza é que uma parte do nosso território, que nos foi cedido pela cidade de Porto Alegre, para fins esportivos, para que possamos devolver essa graça aos nossos concidadãos através do uso voltado ao futebol, à cultura popular, à circulação de pessoas, ao direito à cidade, essa parte não será mais nossa. Será de quem tem muito dinheiro. E será guardada por suas milícias, particulares e públicas, pois coisa que rico não gosta é de povo. Pode ser também o início do fim do nosso estádio Beira Rio. Espremido por tantos empreendimentos, ao lado de uma orla belíssima e que se quer para poucos, o que vai impedir de uma dia termos nosso estádio implodido em nome da modernidade e do progresso?

Ficam essas questões para nossa torcida. Por Seu Jorge (Quilombo Lemos), pelo Nêgo Beleza, Pela Vó Noêmia, pelo Sérgio Macaco, por nossas raízes populares, fique atenta Torcida Colorada, cuidado onde pisa pois o chão está cheio de armadilhas!

  • A gentrificação corresponde ao processo de modificação do espaço urbano, em que áreas periféricas ou ocupadas por população de estrato social mais baixo são remodeladas e transformadas em espaços nobres ou comerciais.

3 comentários em “As armadilhas das torres na beira do rio

  • 14/07/2021 em 11:11
    Permalink

    Não vamos deixar passar. Essas Torres são só desgraça, só mais elitização, não vai ajudar em porra nenhuma nas finanças do clube. Vamos resistir até as últimas consequências

    Resposta
  • 14/07/2021 em 12:17
    Permalink

    Essas torres é só o início da derrubada do gigante da Beira Rio, logo logo vamos ter que atravessar o lago Guaíba para assistir jogos do nosso colorado!!
    E novas torres serão erguidas no local,porque até lá a turma que se abraça na hora das votações do Conselho deliberativo contra o patrimônio do Inter,já vai estar endividado e vendido o terreno troco de bananas!! #torresnão

    Resposta
  • 14/07/2021 em 14:13
    Permalink

    Não entendo como um clube que recebeu um espaço doado pela prefeitura de POA , para beneficiar o povo colorado, pode querer negociar um a parte desse espaço para o setor imobiliário .
    Quem ganhará com isso?
    Será que nós sócios, que pagamos pontualmente a mensalidade ao clube, e já faz ano e meio que não temos nem Parque Gigante e nem futebol, iremos ter algum benefício com essa transação?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: