Todos os posts de Coletivo Catarse

Últimos dias para apoiar a Vakinha do livro “Nada será como antes – 2013”

Por Alexandre Haubrich

O livro “Nada será como antes – 2013, o ano que não acabou, na cidade onde tudo começou”, de Alexandre Haubrich, é editado pela Libretos, e trata dos protestos de 2013 em Porto Alegre. Traz a narrativa daquelas mobilizações, análises e entrevistas com militantes, além de um Prelúdio escrito por Matheus Gomes.

Os protestos de 2013 estão completando cinco anos, e deixaram um legado complexo e contraditório que merece ser analisado e discutido. É isso o que o livro busca fazer, relembrando os acontecimentos daqueles dias a partir das perspectivas já oferecidas pelos anos passados.

Cada livro custa R$ 36,50 (inclui as taxas da Vakinha e o envio por Correio para qualquer lugar do Brasil). O endereço para entrega deve ser enviado para o email alexandre.haubrich@gmail.com.

Clique aqui para apoiar!

Ka’aguy Rupa no Festival de Cinema Tela Indígena

O documentário Ka’aguy Rupa, realização da Comunicação Kuery em parceria com o Coletivo Catarse e FLD foi selecionado para o festival de cinema Tela Indígena que acontecerá em Porto Alegre e para a mostra CINE MEMORIAL a ser realizada no Memorial dos Povos Indígenas no Distrito Federal. Assista abaixo o trailer do filme, em breve voltamos com mais informações sobre os eventos. Ha’evete!

Sinopse:
A mata (ka’aguy) é condição para existência dos Mbyá-guarani. Por isso, o coletivo audiovisual de jovens mbyá Comunicação Kuery decidiu fazer um documentário sobre a ka’aguy ouvindo a sabedoria dos mais velhos e registrando as aldeias onde vivem no Rio Grande do Sul. Falar sobre sua importância para a alimentação, a medicina, o artesanato e para a espiritalidade de seu povo.

Municipários em Luta

Reportagem – 03’00” – 2018

Em Assembleia realizada nesta manhã (12/06) em frente a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, municipários(as) decidiram entrar em greve, a partir da próxima segunda-feira (16/06), até que o prefeito Marchezan Junior do PSDB, retire projetos que atacam os direitos dos trabalhadores municipais.

Imagens e edição: Tiago Rodrigues

Retomada Mbyá-Guarani da Ponta do Arado

Reportagem – 2018 – 05′ 09”

Indígenas da Retomada da Ponta do Arado, em Porto Alegre, denunciam que empresa responsável por empreendimento no local cortou seu acesso à água. Mesmo com mais esta dificuldade, a comunidade Mbyá-guarani na Ponta do Arado está crescendo, com a chegada de mais indígenas para retomar aquilo que Nhanderu os revelou: voltar para o território de seus ancestrais.

Imagens e edição: Tiago Rodrigues

Imagens adicionais: Karaí Maurício