Todos os posts de Gustavo Türck

Uma luta sem fim pelo meio ambiente: Projeto Taramandahy

Há batalhas que acontecem em cenários silenciosos, e as pessoas nem se dão conta. Não todas as pessoas, porque quem se impacta diretamente com as ações muda suas vidas. E isso vem ocorrendo de várias formas na bacia do Rio Tramandaí, região mais populosa do Litoral Norte do Rio Grande do Sul. A ONG ANAMA, sediada no município de Maquiné, vem implementando diversas atividades, em muitas frentes, há muitos anos, através do Projeto Taramandahy – são ações relacionadas à agroecologia, abelhas nativas, conservação da água, valorização dos povos tradicionais, entre tantas outras. Este é um projeto patrocinado pela Petrobrás, que finaliza, agora, sua Fase 3. Aqui, neste vídeo abaixo, é possível perceber que a transformação pela ecologia é real e pode ser praticada no micro para influenciar o macro – mas também há um aviso alarmante, se a sociedade não modificar seus parâmetros de uso dos recursos hídricos, em 4 anos não haverá mais água potável numa bacia que alimenta uma grande densidade populacional.

Que a ANAMA siga suas empreitadas e que venha a Fase 4! O mundo precisa disso…

Conheça o projeto: http://taramandahy.org.br/ e https://pt-br.facebook.com/Taramandahy/

Heavy Hour 70 – 17.12.19 – Judas Priest, a banda paradigma do Metal

Na raiz do Heavy Metal tem uma banda que aponta uma direção diferente, cria um estilo imagético que marca e, definitivamente, grava seu nome como os Deuses do Metal: Judas Priest, o padre herético, criador paradigmático – couro, tachas de metal, cadências rápidas e pesadas e harmonias que fugiam da tradição mais bluseira das outras bandas do Tronco Metaleiro, até aqui (Sabbath e Led).

Curtir um Judas é lembrar dos aqueces antes de sair pra Oswaldo, sábados à noite, é curtir o embalo dos dois bumbos, das guitarras dobradas, das letras contestando o sistema, e do vocal insuperável de Rob Halford, personagem que encarna o típico “macho metal”, mas que, tempos depois, ensinou a toda uma geração que o metal não necessariamente é um estilo para ser apreciado e vivenciado somente por heterossexuais branquelos… Imaginem a importância deste fato: um ícone do rock pesado vir a público na virada dos anos 80/90 e se declarar homossexual?! Pois esse é Rob Halford, esse é o Judas Priest, banda que nos ensinou e ainda dá as cartas sobre o som pesado neste planeta!

Setlist:
Judas Priest – Breaking The Law
Judas Priest – The Ripper
Judas Priest – Metal Gods
Judas Priest – The Green Manalishi
Judas Priest – Screaming for Vengeance
Peter Greens Fleetwood Mac – The Green Manalishi
Slayer – Dissident Aggressor
Joan Baez – Diamonds and Rust
Judas Priest – A Touch of Evil
Judas Priest – Hell Patrol
Judas Priest – Painkiller
Judas Priest – Jugulator
Judas Priest – Judas Rising

Heavy Hour 69 – 10.12.19 – Heavy Hour da sensualidade e lascividade zeppeliniana!

Led Zeppelin, a besta transfigurada em quatro elementos, que, como o fogo, a água, a terra e o ar, moldam todas a coisas e recriam a fórmula definitiva do Rock! Ouvindo baladas celtas, riffs poderosos, os famosos plágios (tem isso também, como semideuses do rock, o Led tem sua faceta demasiada humana!), progressivos setentistas, homenagens explícitas e a canção definitiva, que tal uma escadaria para o paraíso? Nos pega pela mão e nos leva ao nirvana das percepções sonoras! O Power Trio do Coletivo Catarse paga pau e reverencia a maior banda de rock de todos os tempos! Seguindo a série do Tronco Metaleiro, projetando para semana que vem o continuação da saga, o Heavy Hour vai se despedindo do intermináaaaavel ano de 2019. Ainda vem aí o Judas, Deep Purple, Iron… As pedradas da Bay Area Bangers e o maior representante pesado do Brasil, Sepultura. Tudo nos próximos programas, em ritmo de demi vacances. Ouvindo peso para, ano que vem, voltar afiado nas lidas das discussões políticas e culturais do nosso país e da América. Por enquanto se deliciem com a tangerina psicodélica!

Setlist:
Led Zeppelin – Whole Lotta Love
Mudy Watters – Muddy Waters – You need love
Blind Willie Johnson – Nobody’s Fault But Mine
Led Zeppelin – No Quarter
Led Zeppelin – Tangerine
Led Zeppelin – Goin’ to California
Stillwater – Fever Dog
Planet Hemp – Adoled (The Ocean)
Led Zeppelin – Since I’ve been lovin’ you
Led Zeppelin – The Battle of Evermore
Led Zeppelin – Stairway to Heaven

Vozes – nova música de Marcelo Cougo (Coletivo Catarse)

Vozes foi produzida como tema de um documentário sobre a questão indígena que em breve será lançado.

Ficha Técnica:
Marcelo Cougo – autoria, direção e violão
Paulinho Betanzos – percussões, flautas e sintetizador
Gustavo Türck – produção, mixagem e masterização

Gravado no Estúdio Monstro, na sede do Coletivo Catarse.

Heavy Hour 68 – 03.12.19 – Heavy Hour abortista e à serviço de Satã! – segundo o governo Bozo…

Iniciando o mês da efeméride cristã, o Heavy Hour volta às suas origens celebrando a banda matriz do Heavy Metal, o Black Sabbath! Calma, calma, fã do HH… Estamos nos reenergizando depois de mais de ano e meio de pauleiras semanais, curtindo a pauleira master Sabática, tentando explicar o mundo avesso que estamos vivendo através de músicas que atravessaram as décadas e nos influenciam para além das lentes da política. Cultura de subversão ao sistema, sempre, o Heavy Metal não será dominado pelos cidadãos de bem. Eles nunca entenderam nada e não serão donos de nada! Então, neste final de ano, a gente inicia um processo de conversar sobre as bases desta vertente pesada, movimento musical e cultural que inspirou a existência deste programa. Assim, pretendemos levar diversão e reflexão, em um momento em que tudo que pareça contracultura é atacado pelo obscurantismo. Então, Heavy Hours, aproveitem a nossa conversa de bar, curtam esta banda fantástica e aguardem que semana que vem tem mais TRONCO METALEIRO, com a raiz de todo o mal!!!

Setlist:
Black Sabbath – Paranoid
Hed(Pe) – Sabbra Cadabra
Black Sabbath – Dehumanizer
Sepultura – Symptom of the Universe
Black Sabbath – Disturbing The Priest
Black Sabbath – Children of the Grave from The End
Black Sabbath – God Is Dead
Black Sabbath – Sweet Leaf
Black Sabbath – Snowblind
Faith No More – War Pigs