Arquivo da categoria: Movimentos Sociais

Últimos dias para apoiar a Vakinha do livro “Nada será como antes – 2013”

Por Alexandre Haubrich

O livro “Nada será como antes – 2013, o ano que não acabou, na cidade onde tudo começou”, de Alexandre Haubrich, é editado pela Libretos, e trata dos protestos de 2013 em Porto Alegre. Traz a narrativa daquelas mobilizações, análises e entrevistas com militantes, além de um Prelúdio escrito por Matheus Gomes.

Os protestos de 2013 estão completando cinco anos, e deixaram um legado complexo e contraditório que merece ser analisado e discutido. É isso o que o livro busca fazer, relembrando os acontecimentos daqueles dias a partir das perspectivas já oferecidas pelos anos passados.

Cada livro custa R$ 36,50 (inclui as taxas da Vakinha e o envio por Correio para qualquer lugar do Brasil). O endereço para entrega deve ser enviado para o email alexandre.haubrich@gmail.com.

Clique aqui para apoiar!

Municipários em Luta

Reportagem – 03’00” – 2018

Em Assembleia realizada nesta manhã (12/06) em frente a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, municipários(as) decidiram entrar em greve, a partir da próxima segunda-feira (16/06), até que o prefeito Marchezan Junior do PSDB, retire projetos que atacam os direitos dos trabalhadores municipais.

Imagens e edição: Tiago Rodrigues

Margaridas, luta e pé na estrada!

O documentário “Margaridas: luta e pé na estrada” é fruto da pesquisa de doutorado intitulada “Narrativas de si em Movimento, uma genealogia da ação política das mulheres trabalhadoras rurais do sul do Brasil”. O filme acompanha a participação de um grupo de mulheres trabalhadoras rurais da região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul na V Marcha das Margaridas, realizada em agosto de 2015 em Brasília-DF. Retrata o processo de participação na Marcha das Margaridas, desde a viagem em direção à Brasília, a chegada, a participação nas atividadades e a avaliação no retorno para casa. As narrativas das mulheres expressam os efeitos do processo de luta por melhores condições de saúde, educação, moradia, trabalho, acesso a terra e garantia de vida digna que compõe a pauta do movimento. Em marcha, as Margaridas enfrentam os desafios cotidianos dentro e fora de casa, rompem barreiras instituídas pela herança, protagonizam ações políticas em prol da garantia de direitos e do bem viver. Traduzem assim o movimento das Margaridas como luta e pé na estrada!