Arquivo da tag: Jefferson Pinheiro

Tainhas no Dilúvio – Episódio/cena 1: na cidade, em casa

Tainhas no Dilúvio é um curta-metragem que está sendo lançado hoje em formato de websérie. Ao longo de 9 semanas você poderá acompanhar um novo episódio/cena deste filme e, também, acessar no site do projeto informações para uma cidade mais sustentável a partir de iniciativas que já estão em prática em diversas partes do mundo.

Acesse: www.tainhasnodiluvio.com.br

Uma realização Coletivo Catarse e Cinehibisco com o apoio do Fundo Socioambiental CASA

Episódio de hoje: na cidade, em casa

Registro Audiovisual – Lançamento do documentário Ka’aguy Rupa

Registro Audiovisual – 2017 – 03′ 11”

Lançamento documentário Ka’aguy Rupa na aldeia Pindó Mirim-Itapuã em Viamão/RS.
O documentário é uma realização do Coletivo Mbyá-Guarani Comunicação Kuery em parceria com a Fundação Luterana de Diaconia (FLD) e o Coletivo Catarse.
15 de novembro de 2017

Imagens e edição: Tiago Rodrigues e Jefferson Pinheiro

Marcha Zumbi Dandara

Reportagem – 2017 – 04′ 11”

20 de Novembro Dia da Consciência Negra – Porto Alegre/RS Contra os ataques racistas e contra genocídio povo negro Pela demarcação dos territórios quilombolas e indígenas “Salve a liberdade A nossa voz não vais se calar Salve Zumbi dos Palmares Salve toda população negra Salve a liberdade”

Imagens e edição: Tiago Rodrigues

Imagens: Jefferson Pinheiro

Apoio: Laurence West

Trilha: Ilê Ayê e Sorriso Negro

OCUPAÇÃO LANCEIROS NEGROS: “Direito humano à moradia é fruto da resistência e luta”

Reportagem – 2017- 15′

As famílias da Ocupação Lanceiros Negros Vivem ainda estão no Centro Vida aguardando pelo aluguel social. Mas não ficarão por muito tempo. Após o fechamento desta reportagem em vídeo, recebemos a informação de que a Brigada Militar solicitou o prédio em que as famílias estão, pois será reformado. Elas têm prazo de 15 dias para deixar o local, mas ainda sem saber para onde irão. Nos próximos dias haverá uma reunião para tentar encaminhar um novo espaço para abrigá-las.

A dificuldade maior em efetivar o aluguel social se dá porque a prefeitura de Porto Alegre exige que as próprias famílias consigam um fiador para a moradia a ser locada, mas os sem teto não tem a quem recorrer.

Estivemos no Centro Vida para registrar como estão vivendo as famílias enquanto esperam pelo próximo passo em busca da tão “sonhada” moradia. Mas antes, resgatamos um pouco da história das ocupações e despejos destas famílias integrantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas – MLB.

Entrevistamos o Subprocurador-Geral da República, Domingos Silveira, que reflete sobre como agiu a Justiça que, inclusive, autorizou uma reintegração de posse controversa fora do horário de expediente para “evitar o transtorno ao trânsito de veículos e funcionamento habitual da cidade”.

Apesar de já terem enfrentado situações dramáticas, muitas famílias seguem determinadas, enxergando na resistência e na luta a única possibilidade de alcançarem o direito humano à moradia.

Reportagem e produção: Jefferson Pinheiro
Imagens e edição: Tiago Rodrigues

Lançamento do documentário Ka’aguy Rupa

O coletivo audiovisual Mbyá-Guarani Comunicação Kuery, o Coletivo Catarse e a Fundação Luterana de Diaconia – FLD convidam para a estreia do documentário Ka’aguy Rupa.

Quando: 15 de novembro, quarta-feira (feriado)
Horário: a partir das 16h 30min.
Onde: Tekoá Pindó Mirim – Aldeia Mbyá-Guarani de Itapuã, em Viamão/RS
Entrada franca e gratuita

Programação:
16h 30min: caminhada orientada pela aldeia
17h 30min: roda de mate e degustação de comidas tradicionais (kaguijy, jety mbixy, mandi’o, mbojapé)
18h: apresentação do grupo de canto e dança Nhamandu Nhemopuã (Nascer do Sol)
19h: lançamento do documentário Ka’aguy Rupa (28 min, 2017, legendado em português)
Após a exibição acontecerá uma roda de conversa sobre o filme.

Como chegar:
Ônibus sai do terminal Leonardo Truda. Descer passando o Parque Estadual de Itapuã, pedir ao cobrador que avise a parada da aldeia. Subir a ladeira, Estrada Gravata 529. Ponto de referência: Posto da Corsan.

ATENÇÃO!!!
O projeto disponibilizará transporte gratuito até a aldeia. Vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo fone 51 998943098 (com Tiago) até segunda-feira, dia 13.11, às 12h (Nome completo, telefone e RG).

Sinopse:
A mata (ka’aguy) é condição para a existência dos Mbyá-guarani. Por isso, o coletivo audiovisual de jovens mbyá Comunicação Kuery decidiu fazer um documentário sobre a ka’aguy ouvindo a sabedoria dos mais velhos e registrando as aldeias onde vivem no Rio Grande do Sul. Falar sobre sua importância para a alimentação, a medicina e para a espiritualidade de seu povo:

“Nhanderu (Deus) nos criou para vivermos na mata. Tudo que tem nela nos beneficia. É de onde tiramos nosso remédio tradicional. Vivemos num lugar onde tem mata, mas já não é como antigamente porque desde que os jurua (brancos) tomaram nossas terras, eles só querem lucrar com as matas, ganhar dinheiro. Nós Mbyá-guarani somos parte da natureza, vivemos e morremos com ela. Isso os jurua não compreendem. Olhando assim parece que ela não tem muito valor, mas para Nhanderu e para nossos sábios é o que temos de maior valor no mundo”.