Arquivo da tag: Mbya

Ka’aguy Rupa no Festival de Cinema Tela Indígena

O documentário Ka’aguy Rupa, realização da Comunicação Kuery em parceria com o Coletivo Catarse e FLD foi selecionado para o festival de cinema Tela Indígena que acontecerá em Porto Alegre e para a mostra CINE MEMORIAL a ser realizada no Memorial dos Povos Indígenas no Distrito Federal. Assista abaixo o trailer do filme, em breve voltamos com mais informações sobre os eventos. Ha’evete!

Sinopse:
A mata (ka’aguy) é condição para existência dos Mbyá-guarani. Por isso, o coletivo audiovisual de jovens mbyá Comunicação Kuery decidiu fazer um documentário sobre a ka’aguy ouvindo a sabedoria dos mais velhos e registrando as aldeias onde vivem no Rio Grande do Sul. Falar sobre sua importância para a alimentação, a medicina, o artesanato e para a espiritalidade de seu povo.

Retomada Mbyá-Guarani da Ponta do Arado

Reportagem – 2018 – 05′ 09”

Indígenas da Retomada da Ponta do Arado, em Porto Alegre, denunciam que empresa responsável por empreendimento no local cortou seu acesso à água. Mesmo com mais esta dificuldade, a comunidade Mbyá-guarani na Ponta do Arado está crescendo, com a chegada de mais indígenas para retomar aquilo que Nhanderu os revelou: voltar para o território de seus ancestrais.

Imagens e edição: Tiago Rodrigues

Imagens adicionais: Karaí Maurício

Roberto Liebgott – Retomada Mbyá-Guarani da Ponta do Arado

Reportagem – 2018 – 05′ 10”

Roberto Liebgott, do Conselho Indigenista Micionário – CIMI Reginal Sul, fala sobre a Retomada Mbyá-Guarani da Ponta do Arado em Porto Alegre/RS.
“Eles Sonham com estas áreas. No caso desta retomada, as lideranças religiosas argumentam que foram conduzidos pra este lugar a pedido de Nhanderu. Eles tem uma luta que tem este referencial, essa ligação do sagrado com o mundo atual, quando fazem uma retomada, a retomada é carregada de significados cosmológicos.”

Imagens e edição: Tiago Rodrigues

José Catafesto – Retomada Mbyá-Guarani da Ponta do Arado

Reportagem – 2018 – 07′ 35”
Etnoarqueólogo, pesquisador e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, José Catafesto, fala sobre a Retomada Mbyá-Guarani da Ponta do Arado em Porto Alegre.
“A Ocupação Guarani aqui na região nos remete há quase dois mil anos. A arqueologia nos evidência, na existência de sítios arqueológicos, principalmente com a presença da cerâmica guarani.

Imagens e edição: Tiago Rodrigues