Arquivo da tag: Música

Heavy Hour 35 – 16.04.19 – Masculinidade tóxica e simplesmente a masculinidade…

O massacre machopata é evidente, mas este programa não se atém apenas a tratar da toxicidade masculina que anda afogando as mulheres e a sociedade – ainda mais agora com uma representatividade institucional de uma presidência de república falocêntrica de bananas. A gente conversou também sobre nós mesmos, homens. Sensibilizamos com Guilherme Schröder, filósofo, poeta, vagabundo e pai da Lara, e com Airton Gregório, artista educador, abrimos um pouco de nossas vidas e tocamos alguns confins, sem deixar nossa acidez esquerdopata analítica de lado.

Muito interessante, também, nossa setlist, saca só (falamos muito sobre isso):

Ekena – TODXS PUTXS
Graforréia Xilarmônica – Eu gostaria de matar os dois
Wander Wildner – Empregada
Não Recomendados – O tempo não para/Não recomendado
Liniker – Zero
Pedro Guerra – Miedo
Pepeu Gomes – Masculino e Feminino

O Grande Tambor na Comuna do Arvoredo

Documentário – 2010 – 124′ 02”
O filme narra a trajetória do Tambor de Sopapo, que carrega a história da diáspora africana no Rio Grande do Sul. Sua matriz vem pelas mãos e mentes dos africanos escravizados para a região das charqueadas, ao extremo sul do Brasil. É considerado sagrado, retumbando o som por séculos de um purificar religioso para os rituais de matança – realidade presente nas propriedades que produziam o charque entre os séculos XVIII e XIX. A partir da década de 1950, inicia seu caminho no carnaval, quando surgiram as primeiras escolas de samba no estado. O Grande Tambor conta uma parte da história sobre a contribuição dos afrodescendentes na formação simbólica e cultural do povo do Rio Grande do Sul. Sobreviveu pelas mãos de Mestre Baptista, Griô, que preservou a memória e a arte da fabricação de um instrumento de som grave e marcante e que hoje é patrimônio brasileiro.

Heavy Hour 31 – 18.03.19 – Apropriação cultural

Qual o lugar da pessoa negra na cultura brasileira? Qual é a posição do protagonista negro? E o índio, que deu tantas “contribuições” ao povo branco, este branco que assume simbologias que não são suas como…suas – aliás, que SEQUESTRA! Sempre o fez. Neste programa, Contramestre Guto, coordenador do Ponto de Cultura Africanamente, e Alexandre Peres de Lima, antropólogo e cientista social, fazem o que podem para falar na ditadura do tempo do Heavy Hour! A parada é complexa…

E você? Se apropria da cultura dos outros? Hmmmmmmm…

Livreiro Bolivar traz um “guri medonho”, José Falero, da Lomba do Pinheiro, sua primeira obra, “Vila Sapo”. Ouve e liga lá 51-989.050.6725 para saber da história de quem, por ser negro, cai pelas balas da…

Setlist:
Eu Acuso! – Idade Mídia
Xenia França – Pra que me chamas
Spinetta e Los Socios del Desierto – Cuenta En El Sol
Gonzaguinha – Pacato Cidadão
Itamar Assumpção – Vá cuidar de você
Dick Dale – Misirlou
Dor Fantasma – Hey
N.W.A. – Alwayz into somethin
Black Pantera – Punk rock nigga roll

Heavy Hour 30 – 11.03.19 – Das antiga! A extinção não virá pelo meteoro, mas pela soja!

Estamos na estrada! Em Mata, município histórico, o local onde aflora uma quantidade impressionante de fosseis de árvores petrificadas, de mais de 200 milhões de anos! No meio de tanta história natural, em um local que é um museu a céu aberto, um tipo de cultura contemporânea ameaça acabar com tudo em meio século: a produção extensiva de soja. Uma ganância sem tamanho, que não respeita limites privados e públicos, borrifa um veneno que mata a tudo e a todos – e quem está nos dando este alerta?! A abelhas! O power trio do Coletivo Catarse grava este programa direto do epicentro da hecatombe das abelhas, mas também celebra as eras, botando muito som raiz, das entranhas do heavy metal e do rock ‘n roll!

Setlist do programa:
Titãs – Cabeça Dinossauro
Black Sabbath – The Wizard
Mastodon – Oblivion
Iron Maden – Quest for Fire
Tenacious D – Tribute
Red Fang – Prehistoric Dog
Dirty Mac – Yer Blues
Exodus – The Toxic Waltz
Red Hot Chilli Peppers – Scar Tissue
Raul Seixas – Eu nasci a 10 mil anos atrás
Jethro Tull – Thick as a Brick
Queens of the Stone Age – The Bronze

Heavy Hour 29 – 04.03.19 – 2019 de cinzas! Cultura popular ameaçada, a resistência com bloco na rua

Quem mora em Porto Alegre está vendo o descaso com a maior festa popular da cultura brasileira, são anos de má vontade da coisa pública e desorganização geral que acabaram com os desfiles de escolas de samba na cidade – mas há a resistência! Nestes dias 15 e 16 de março, de maneira autônoma, as escolas irão para a avenida e desfilarão naquilo que será marcado como um grande ato de existência!

E para falar disso e muito mais, para sacudir o coreto do Estúdio Monstro, Lucas Kinoshita, músico e pesquisador do Sopapo e professor do projeto Ouviravida, parceiro do Coletivo Catarse nas trilhas sonoras dos filmes O Grande Tambor e Carijo, Karen Santos, secretária executiva da Academia de Samba Puro e vereadora em Porto Alegre pelo PSOL, e o grande Dilmair Monte, diretor de carnaval também da Samba Puro. Tem ainda o Livreiro Bolivar (51-989.050.672) apresentando nesta edição uma obra sobre um dos maiores jogadores do futebol brasileiro: Sócrates, por Tom Cardoso.

Curte aí!

Abram as cortinas da folia – Academia de Samba Puro
Breathe – The Prodigy
Babilônia Suja – Machete Bomb
Nega Ciclone – Richard Serraria
Tassy – Giba Giba
Samba Esquema Noise – Mundo Livre S/A
Cheia de Manias – Raça Negra Versão Metal