Cooperada(o)s

Bruno Pedrotti

Bruno Pedrotti

Repórter, cinegrafista, editor
Bruno Pedrotti

Jornalista de formação e cooperado do Coletivo Catarse desde 2019 trabalha a comunicação nos formatos de texto, vídeo, áudio e foto, além de realizar oficinas. Dentro do audiovisual já trabalhou nas funções de captação de imagens, edição, montagem, roteiro, direção, assistente de direção e produção executiva. Atualmente, além de gerir os eixos internos de Memória e Patrimônio, Questão Indígena e Carijo, exerce o segundo mandato de diretor financeiro da cooperativa.

Clementine Tinkamo

Antropóloga
Clementine Tinkamo

Cristiane Cubas

Produtora Cultural e CS
Cristiane Cubas

Produtora cultural premiada por atuar junto a comunidades, redes e artistas independentes. Prêmio Jovem Agente de Cultura MINC/ Secretaria da Cidadania e Diversidade Cultural/2011. Menção Honrosa Prêmio Itaú Ação Educativa e Sensibilização Artística/2012. Prêmio Trajetórias Culturais Mestre Sirley Amaro na categoria Memória e Patrimônio (Instituto Trocando Ideia/Sedac RS)/2021. Há 15 anos cria, escreve, executa, coordena e administra projetos e prêmios a nível estadual e nacional. Formada em Letras pela UFRGS. Circulações estaduais: #RodaCarijo - 2016 e Caio na Fronteira - 2016. Produções de conteúdo web: Mestre Borel - Berço do Batuque: Toques e Cantos da Nação Oyó Idjexá no RS (MINC/ Petrobrás/CADON/Fundação Palmares - 2017) e TamboReS (Lei Aldir Blanc/Sedac RS - 2021). Foi produtora cultural: Festipoa Literária - Festival da Literatura de Porto Alegre (8 anos); da Coordenação doLivro e Literatura da Prefeitura de Porto Alegre (2 anos); Companhia de Solos & Bem Acompanhados de Deborah Finocchiaro (2 anos). Já viajou por mais de 10 estados através de editais e festivais de cultura, música e de teatro. Foi CS na Apoia.se.  É cooperada do Coletivo Catarse.

Gustavo Türck

Jornalista, produtor Audiovisual e produtor Cultural
Gustavo Türck

Formado em Jornalismo e um dos fundadores do Coletivo Catarse. Desenvolveu a principal parte de seus trabalhos na produção audiovisual desde 1998.Tem como trabalhos marcantes a direção e operação de câmera de documentários como Assentados (2007), Conduto Forçado (2008), O Grande Tambor (2009/2010) e Carijo, o filme (2013/2014) - neste último também realizando a edição de som. Desde 2008, trabalha em formação em produção audiovisual e na coordenação do Ponto de Cultura e Saúde Ventre Livre, supervisionando, produzindo e dirigindo uma série de trabalhos em curta-metragem (ficções e documentários). É o responsável técnico pelas lives produzidas pelo Coletivo Catarse. Outros projetos: Greyce, curta de ficção (2012), Websérie e  curtametragem Tainhas no Dilúvio (2014),  O ser Juçara, a trilogia (2018), Produção Executiva e Direção de Catarse na Comuna - a live (2021 e 2022),  Documentário Informar é Vacinar! (2023). 

Jefferson Pinheiro

Jornalista
Jefferson Pinheiro

Jornalista, videomaker e oficineiro de comunicação. Na área da escrita, é co-autor do livro Há Escolas que são Asas, sobre os 25 anos da primeira escola de educação especial pública de Porto Alegre. Também foi editor de jornais e revistas para projetos da Descentralização da Cultura da capital gaúcha, GAPA/RS, entre outras organizações. Oficineiro de fotonovelas documental que resultou na publicação Memórias de um Lugar. Foi contemplado no primeiro edital de microbolsas da Agência Pública, com reportagem especial sobre o abandono de assentamentos da reforma agrária no RS. Publicou no Jornal Brasil de Fato, portal de notícias Sul 21, Agência Carta Maior, entre outros veículos. Escreveu roteiros e textos para reportagens e documentários do Coletivo Catarse, onde atua desde sua fundação, em 2004.

Billy Valdez

Fotógrafo, editor e músico
Billy Valdez

Nascido na cidade de Porto Alegre e se considera um amante das artes visuais e da cultura underground, trabalha com audiovisual e produções independentes desde 2007. É cooperado do Coletivo Catarse desde 2013 onde se encontra diversos trabalhos já realizados na área do audiovisual, fotografia e produção cultural. Atualmente vem se especializando como Diretor de Fotografia, e funções de pós-produção como: colorista, editor final/finalização e tratamento de imagens. Como fotógrafo atua mais diretamente na música, fotojornalismo e natureza.

Luís Gustavo Ruwer

Cientista Social e Comunicador
Gustavo Ruwer

Mestre em Sociologia formado pelo  PPGS/UFRGS (2023). Além disso, atua na área da comunicação e da produção audiovisual desde 2014,  com experiência em diferentes funções  (fotografia, captação de áudio e vídeo, transmissão ao vivo, edição de fotos e vídeos). Desde 2021 é integrante do Coletivo Catarse, onde assumiu as câmeras e edição da websérie “Territórios em Risco”, em parceria com a plataforma de streaming Bombozila e o veículo Repórter Popular. Também em 2021, foi assistente de direção no documentário “Sementes da Retomada”, que foi premiado no festival Visões Periféricas. Entre 2022 e 2023, junto ao Coletivo Catarse e a Rede CORAL Audiovisual, foi oficineiro em formações comunitárias de audiovisual em defesa dos territórios. Através desse projeto, também produziu algumas vídeo reportagens sobre a Retomada Kaingang Gah Ré do Morro Santana. Também é integrante e fundador do programa de extensão Preserve Morro Santana (vinculado a UFRGS).

Lorena Sánchez

Produtora cultural, atriz
Lorena Sánchez

Uruguaia radicada no Brasil desde 2001. Atriz, produtora cultural e  arte-educadora. É bacharel em direito, e graduanda em licenciatura em artes visuais. Tem formação como Educadora Social pela AEPPA. Atua na área educacional como orientadora de dinâmicas teatrais, confecção  com reciclagem, e ensino de idioma Espanhol. 

Faz parte da pesquisa, atuação e produção de vários coletivos, como Grimm Para os Pequenos, Cuidado Que Mancha, Capitu e Outras Mulheres, Língua Lâmina e Trupi di Trapu. É cooperativada no Coletivo Catarse desde 2021, sendo que antes disso já vinha trabalhando em parceria com a cooperativa em produções audiovisuais como Tua Dor tem cor?, A Dominação V19, e Memória da Comunicação, Hipólito Segue a sua Viagem, coprodução  desenvolvida para o Musecom RS. Trabalhou na tradução de material gráfico e tradução simultânea junto da Rede Coral - Witness.  Realiza a elaboração, escrita, planejamento, administração, execução e gestão de projetos culturais. Dirige La Lola Produtora.

Philippe "Ph" Branco

Técnico de som eventos, shows e gravações
Philippe "Ph" Branco

Gaúcho de Porto Alegre, Formado pelo Curso CAM (Gravações) e no Curso Onzi (Áudio Profissional) técnico de som há mais de  18 anos, participou de festivais nacionais e internacionais  como  Planeta Atlântida (RS), Lupaluna (PR), Lollapalooza  (SP), João Rock (SP ) COMA (DF) Festival de Las Artes (Costa Rica) acompanhando bandas como: Tópaz(RS), Apanhador Só (RS), Supercombo(ES). Flora Matos (DF) Atualmente técnico de PA da Flora Matos e Técnico do espaço Marin (Poa/RS) e fazendo Freelancer para Opinião e Opinião Produtora. Amante das gravações também participei na gravação do disco da OSPA, Bêbe Kramer, pelo estúdio Áudio Porto Técnico de áudio para Fly Audio na festa da música,com transmissão para Tv Com. Hoje atua como auxiliar de gravação e mix no estúdio Tabuleiro.

Têmis Nicolaidis

Produtora Audiovisual e sombrista
Têmis Nicolaidis

Produtora audiovisual do Coletivo Catarse, atriz e sombrista da Cia Teatro Lumbra de animação. No Coletivo Catarse, integra a gestão do coletivo desde sua fundação, trabalhando no administrativo e acompanhando de perto a produção executiva da maioria dos projetos aprovados em editais estaduais e federais. Em sua trajetória profissional atuou como editora, roteirista, diretora e produtora de uma parte significativa das produções audiovisuais do Coletivo Catarse, destacando os documentários em longa-metragem O Grande Tambor e Carijo, os curtas-metragens A Busca de Maria, Cores ao Vento - Navegando pela arte de Silvio Rebello, a websérie Tainhas no Dilúvio e Dilúvio - Riacho que a cidade esqueceu, entre muitos outros. No gênero ficção atuou como atriz nos curtas-metragens de ficção Ciça não está mais aqui e Caligrafia.

Sombrista da Cia Teatro Lumbra desde 2016, integrando o elenco dos espetáculos de repertório da companhia: Salamanca do Jarau, Auto de Natal, O Marujo e a Tempestade e Sacy Pererê - A Lenda da Meia-noite. Além de atuar como sombrista nos espetáculos de repertório da companhia, trabalha na criação e desenvolvimento de novos projetos a exemplo do mais novo espetáculo, o Criaturas da Literatura, de 2019. Neste realizou, também, roteiro, assistência de direção, assistência de cenografia e produção.

Marcelo Cougo

Músico, compositor e produtor cultural
Marcelo Cougo

Músico, trabalha com produção cultural e participou de  trabalhos com as bandas Distraught, Panic, Bleque,  Bataclã FC, Eu Acuso e Fullrage, entre outras. Produtor de  álbuns como Balaio de Fé (Bleque), Assim falou  Bataclan (Bataclã FC), Liberdade Presumida e  Síndrome de Estocolmo (Eu acuso). Como compositor  foi gravado por artistas como Rodolfo Mendes, Danni Calixto e Richard Serraria. Foi responsável pela  composição e direção de trilhas para filmes de longa e curta metragens realizados junto ao Coletivo Catarse, tais como O grande tambor, Carijo, o filme, Cosmonauta e Hipólito segue a sua viagem. Trabalhou na produção de curtas e vídeo reportagens, tais como “Greice. Territórios em risco”, “Dilúvio – O riacho que a cidade esqueceu” e “Informar é vacinar”,  além de ser o produtor do podcast/live Heavy Hour e do projeto Catarse na Comuna.

Paulo César Bettanzos

Músico, compositor, produtor cultural, tradutor
Paulo Bettanzos