Série de Julian Assange no site da Catarse

A série de 12 episódios O Mundo Amanhã, veiculada no Brasil pela parceria entre WikiLeaks e Agência Pública, será publicada no site do Coletivo Catarse, a partir desta quarta-feira, sempre às 18hs.

A partir do dia 3 de outubro (quarta-feira), a Agência Pública vai trazer todos os 12 episódios da série O Mundo Amanhã, na qual Julian Assange (WikiLeaks) entrevista pensadores, ativistas e líderes políticos em busca de ideias que podem mudar o mundo. Entre os entrevistados estão Noam Chomsky, Tariq Ali, o líder do Hezbollah,Sayyed Hassan Nasrallah e o novo presidente da Tunísia, Moncef Marzouki, além do presidente do Equador Rafael Correa, na histórica entrevista em que os dois se aproximaram antes do pedido de asilo na embaixada em Londres.

Os episódios foram transmitidos pela TV russa RTV e na Itália pelo L´Expresso. No Brasil, os episódios ainda não haviam sido legendados para o português. A partir do dia 3 de outubro, serão transmitidos toda quarta-feira às 18 horas no site da Agência Pública. Para esta série, será montada uma rede nacional de sites, blogs e comunidades online para republicar os episódios simultaneamente, inclusive, no site do Coletivo Catarse.

 

O primeiro convidade de Julian Assange foi Sayyed Hassan Nasrallah, líder do Hezbollah.

O Partido Hezbollah é atualmente membro do governo libanês. Sua ala militarista vem sendo descrita como “a organização de guerrilha mais proeficiente do mundo”. Sob a liderança de Nasrallah, o Hezbollah foi decisivo na retirada de tropas israelenses ao sul do Líbano em 2000 e na vitória tática também sobre Israel na guerra do verão de 2006. As revistas Time e Newsweek vêm destacando o nome de Sayyed Nasrallah entre aquelas personalidades mais influentes no mundo. Sua fama ultrapassa as fronteiras de países e do sectarismo político e religioso, fazendo com que seja reverenciado e também odiado por milhões de pessoas no Oriente Médio e no restante do mundo.

Esta é a primeira entrevista em inglês, em mais de uma década, de Sayyed Hassan Nasrallah. Com a turbulência se alastrando pelo Oriente Médio, Julian Assange vai fundo em assuntos difíceis com Hassan Nasrallah, incluindo o papel do Hezbollah no conflito da Síria. Outros temas abordados incluem a relação amigável da máquina midiática do Hezbollah com a estratégia militar e as influências do grupo na vida política e no dia a dia do Líbano. Assange se conecta com visões francas do ser humano Nasrallah, comumente retratado seja como demônio seja como herói pelas mídias globais, árabes ou ocidentais.

Com comunicação via satélite, ambos, entrevistador e entrevistado participam da conversa de lugares secretos: Julian Assange de sua casa temporária em território inglês, onde já contabiliza 500 dias de detenção sem acusação formal; Hassan Nasrallah, de uma fortaleza do Hezbollah no Líbano, onde realiza seu trabalho sob contínua ameaça de assassinato pelas mãos de agentes sejam do Estado ou não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *