Mulheres se mobilizam por famílias da Tronco

Cerca de 700 mulheres da Via Campesina, Levante Popular da Juventude, MTD (Movimento dos Trabalhadores Desempregados) e moradoras do local, marcharam pela Avenida Tronco, em Porto Alegre, na manhã da sexta-feira, 08 de março. As obras de duplicação da avenida para a Copa do Mundo de 2014 está sendo um desastre para 1500 famílias, que denunciam violações de direitos humanos e sociais, com diversas consequências para a população, especialmente para as mulheres.

“Nós não somos contra o progresso. Nós somos contra a inversão da prioridade. Nós somos contra priorizar a avenidade do que as moradias. Nós somos contra não considerar a história das pessoas. Eu nasci e me criei na Tronco. Hoje, não tenho nenhuma condição real de ficar aqui, porque as moradias não estão sendo construídas, não tem previsão de serem entregues”, desabafa Bruna Rodrigues, moradora do local desde o nascimento, sobre a pressão que a Prefeitura coloca sobre a comunidade para que deixem suas casas, mesmo sem a garantia de novas moradias.

Este vídeo é sobre a manifestação que fizeram hoje:

Um comentário em “Mulheres se mobilizam por famílias da Tronco”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *