Indígenas e quilombolas vão ao Piratini e cobram Tarso

Preocupados com a notícia da paralisação do processo de demarcações de Terras tradicionais no RS, com a perda da autonomia da FUNAI e necessidade de submissão dos laudos demarcatórios à aprovação de instituições ligadas ao agronegócio. E com os diversos ataques a seus direitos constitucionais em todo Brasil, indígenas de várias regiões do Estado, somados a lideranças do movimento quilombola e demais apoiadores, deram início a um grande movimento que paralisou quatro rodovias gaúchas.

Em audiência com o Governador Tarso Genro, em 04 de junho, os indígenas exigiram um posicionamento público do Estado sobre o processo da paralisação das terras tradicionais e rechaçaram a iniciativa do Governo Federal em alterar os procedimentos demarcatórios.

Porto Alegre, 04 de junho de 2013

imagens/edição: Tiago R.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *