Filme ‘Nêga Lû’ lança campanha por fotografias

Em parceria com o Museu Hipólito José da Costa, a equipe do documentário Nêga Lû está buscando fotografias de Porto Alegre dos anos 60 a 80. Período em que a personagem, Lû, viveu o auge de sua fama como celebridade popular. Transgressora, flertava com o movimento da contracultura na capital gaúcha e enquanto alguns de seus amigos lutava contra a ditadura militar, ela revolucionava os costumes.

A campanha, que está acontecendo através das redes sociais, é um convite para que as pessoas que viveram no mesmo período abram seus álbuns familiares em busca de imagens antigas da cidade. Ao final, todo o material recolhido será cedido ao acervo do Museu de Comunicação Hipólito José da Costa, do Rio Grande do Sul.

Serviço:

Campanha online Procure Nêga Lû – no seu álbum de fotos

Onde: www.facebook.com/negaludoc

Contato para agendar visitar e trocar ideias: anagrao@gmail.com ou pelo facebook

Palavras chave da campanha: esquina maldita (bares Copa 70, Alaska, Maruis, Estudantil), ditadura, Escaler, Osvaldo Aranha, Coral da OSPA, Coral da UFRGS, Banda da Saldanha.

Quem faz:

O documentário foi financiado pelo FAC das Artes (Secretaria de Cultura do Estado do RS) e está sendo produzido pela Cooperativa Catarse em parceria com Nuances – Grupo pela Livre Expressão Sexual. Quem assina o argumento do filme é Célio Golin, coordenador do Nuances e a direção fica por conta da dupla Ana Mendes e Natália Chaves Bandeira.
Link para a entrevista “Só faltava a Nêga Lû virar filme”, com as diretoras e o idealizador do documentário. A publicação em outros sites e jornais é livre: http://coletivocatarse.com.br/home/so-faltava-a-nega-lu-virar-filme/

cartaz-PROCURE-logos

nega lu escaler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *