Corredores de ônibus abertos novamente

Em Porto Alegre há obras que, se não terminam nunca, levam uma eternidade incrível para serem realizadas. Com os corredores de ônibus da Protásio Alves acontece algo um pouco diferente. Eles terminaram. Foram refeitos um tempo depois. E em alguns pontos foram refeitos mais uma vez! Sim, há lugares que, para além de se ter demorado muito na realização da obra de revitalização, se corrigiu e se corrigiu a correção.

obras_protasio

Nesta foto, neste momento, abre-se novamente o corredor na avenida no trecho entre as ruas Ijuí e Carazinho****. Uma obra que causou muito transtorno há menos de um ano, causa novamente. No entanto, anteriormente, era necessário, aceitável(?). Agora, a tarefa de segurar a paciência de quem mora e transita nesses locais será hercúlea.

Assim como foram as obras do túnel da Conceição, a dos intermináveis viadutos da Bento e da Padre Cacique, que mesmo estando cerca de 95% terminados antes da Copa, com dizia o mandatário da EPTC, ou ainda não terminou quase um ano depois (Bento) e o que terminou já deu uma série de problemas (Padre Cacique).

Há ainda outras obras no mesmo estágio, basta andar pela cidade e perceber que as coisas andam muito lentamente ou que são constantemente refeitas.

****CORREÇÃO! Este trecho da foto, em específico, NÃO foi aberto novamente, o que foi aberto novamente foi mais para baixo, descendo-se em direção ao Centro, perto de uma região de churrascaria famosa e outros restaurantes. Esta parte das paradas entre Ijuí e a Carazinho, apesar de interditada por muito tempo quando da feitura dos corredores abaixo e acima, ficou pra trás e somente agora, interditando a área mais uma vez, é realizada.

obs: Fizemos contato com a SMOV esta manhã, por e-mail, solicitando explicações do porquê refazer mais uma vez os corredores de ônibus. Nos solicitaram nosso telefone para um retorno, mas nada até o momento.

4 comentários em “Corredores de ônibus abertos novamente”

  1. Essas obras são mesmo intermináveis. Mas este exemplo foi infeliz, pois este corredor não tinha sido feito no ano passado. O concreto é bem antigo.

      1. Márcio, é verdade. Na realidade, este trecho dessas paradas não havia sido feito, mas poderia, quando fizeram todo o restante, desde o cruzamento da Ijuí/Barão do Amazonas até a subida pós-Carazinho.
        Agora, a premissa de se refazerem os corredores mais de uma vez segue valendo, bastava há algumas semanas descer em direção ao Centro por esta mesma Protásio e perceber partes dos corredores sendo abertos de novo.

  2. É, também não entendi por que deixaram para fazer este trecho só agora. Poderiam ter feito antes. Assim como os cruzamentos que estão sendo trabalhados, por que demoraram tanto?
    Pelo que eu sei existe um controle de qualidade e por isso eles precisaram refazer alguns trechos, o que para mim é um bom indicativo, pois pelo menos estão prezando pela qualidade das obras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *