Nota da Frente Nacional dos Torcedores

Nota da Frente Nacional Dos Torcedores sobre os últimos acontecimentos do futebol brasileiro (compartilhem!)

A Frente Nacional dos Torcedores, movimento que busca um futebol justo-democrático-e-popular, lamenta profundamente as cenas protagonizadas por torcedores do Vasco e do Atlético Paranaense no jogo de hoje, então válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013.

Nosso movimento percebe a complexidade para resolver o problema da violência no futebol. E, infelizmente, há muito vem denunciando a omissão dos Governantes, da CBF e dos dirigentes dos clubes para solucionar o conflito; por outro lado, também faz tempo que denunciamos a incompetência e burrice do Ministério público e da Polícia Militar de todos os estados brasileiros.

Contudo, é inadmissível, inaceitável e imperdoável que duas torcidas tão fortes e tão grandiosas como as dos clubes envolvidos protagonizem episódios de tamanho horror social. Sabe-se bem a capacidade de articulação política das duas maiores torcidas organizadas, tanto do Vasco quanto do Atlético PR, e justamente, por isso, tem-se ainda mais vexatório o acontecimento de hoje. E, SIM NÓS APOIAMOS A PUNIÇÃO DE TODOS OS TORCEDORES ENVOLVIDOS EM QUALQUER BRIGA! Torcer é festa, não é violência!

De qualquer modo, a Frente Nacional dos Torcedores segue esperando uma definição séria do Ministério dos Esportes e da CBF para começar a resolver o problema. O Ministério, lamentavelmente, continua rebaixando a importância do tema, e colocando nas mãos de um promotor com notória ineficiência e inaptidão para o cargo. Inclusive, o que se tem visto é o avanço da violência e o fim da festa popular nos estádios. Tudo isso diante da flagrante incompetência dos funcionários públicos destacados para o tema. Urge trocar o senhor Paulo Castilho da pasta de segurança dos torcedores! Urge dialogar com as torcidas verdadeiramente, urge debater exaustivamente para mudar a política da segurança dos estádios! Urge reformar o Estatuto do Torcedor! Por outro lado, a omissão da CBF, diante do perplexo cenário de um jogo decisivo sem devida segurança, somente reforça a tese de que essa instituição é meramente lucrativa a serviço da máfia da bola, possuindo enorme desleixo com as condições dos estádios brasileiros. Marin consegue realizar o sorteio da Copa do Mundo na Costa do Sauípe, mas não consegue garantir um jogo do Campeonato Brasileiro com segurança no estádio. Mesmo tratando de um jogo de alto risco com histórico não feliz de incidentes violentos entre as torcidas. Talvez os mais de 6 milhões de reais oriundos dos cofres públicos para a realização do sorteio da Copa 2014 fossem suficientes para garantir um eficaz plano nacional de segurança dos estádios. Mas, quem deseja resolver de verdade o problema da violência nos estádios?

Por fim, conclamamos a todos os torcedores brasileiros para um 2014 de paz e luta social nos estádios. Pois, a nossa luta é contra a corrupção da máfia da bola; a nossa luta é por ingressos baratos e festa popular nos estádios; a nossa luta é contra a atual direção da CBF; a nossa luta é contra a imbecilidade generalizada do atual Ministério dos Esportes; a nossa luta é por um outro futebol, que é possível. A nossa luta não é contra o torcedor do time rival! Ele deve ser nosso companheiro na luta por um futebol melhor. Caso você não entenda isso, a Justiça acabará fazendo com que você entenda. Não aceitamos soluções imediatistas e meramente midiáticas para espetacularizar ainda mais a questão da violência no futebol, todavia, repudiamos a contínua ignorância de violentos torcedores. Futebol não é violência! Torcer é festa! Vamos lutar pela volta da festa nos estádios, vamos dar um basta nas brigas! Pois, violência nos estádios é o que a máfia da bola mais deseja para intensificar o nefasto processo de elitização do futebol.

Paz entre as Torcidas,
Guerra contra a Máfia da Bola!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *