Início

O Heavy Hour é um podcast produzido pelo Coletivo Catarse, um programa descontraído como uma mesa de bar, mas que não tem nada de happy – o negócio é sério! É gravado semanalmente no Estúdio Monstro, na sede do Coletivo, e vai ao ar em uma rede de rádios comunitárias, webrádios, sites parceiros e plataformas de podcasts!

Clique nas setas para conferir nossa rede fodástica...
Todos os programas
Quartas-feiras
20h - @radiocompelotas 104.5 FM Pelotas 21h - @radioarmazemnet Santa Maria

Quintas-feiras
19h - Rádio Educativa BGV Rio Grande 21h - Rádio Ipanema Comunitária 87.9 FM Porto Alegre

Sábados
18h - Rockpedia, a rádio rock da internet!, Caxias do Sul

Domingos
19h - Rádio A Voz do Morro 88.3 FM, Porto Alegre
Ouça também em...
Repórter Popular

E canais de podcast como Mixcloud, Anchor, Spotfy, Google Podcasts, entre outros.
Previous
Next

Você assistiu ao Festival Ventre Livre Digital?

Ponto de Cultura e Saúde lançou, nesse final de semana, 3 curtas-metragens “pandêmicos”, produzidos em oficinas de produção audiovisual e trilha sonora.

O que venceu nessas eleições?

Cartum de Rafael Corrêa. insta: @rafael_correa_cartum

Você sabe como é a vida ao lado de uma mina de carvão?

Em setembro de 2019, a reportagem do Coletivo Catarse visitou a cidade de Arroio dos Ratos junto com o Comitê de Combate à Megamineração no Rio Grande do Sul. Durante a saída, conversamos com pessoas que convivem diariamente com uma mina de carvão da empresa Copelmi. Além da reportagem em texto “Entre poeira de carvão e estrondos de dinamite. Breve relato dos impactos da mineração em Arroio dos Ratos”, foi produzida também uma reportagem em vídeo, que acabou não indo ao ar.

Pressão imobiliária sobre área em disputa na Zona Sul de Porto Alegre

Conversamos com Mateus Coimbra, integrante do Coletivo Ambiente Crítico, que luta por justiça ambiental em Porto Alegre, sobre a questão da Fazenda Arado Velho, Zona Sul da cidade, que é alvo de um projeto imobiliário que pode trazer impactantes alterações sociais e ambientais.

Agenda

Últimas atualizações

Existirmos, a que será que se destina?

Por Leonardo Melgarejo. Nesta semana, passamos para nova fase nas relações latinoamericanas. A tristeza que desce nas Américas pela passagem do gigante argentino, Maradona, à imortalidade, contrasta com a morte em vida dos nossos anões brasileiros, aqueles que jamais se comprometeram com as dores do povo pobre, com o dia a dia e o ano a ano da maioria dos nossos.

Leia mais

Ou Bolsonaro ou Vidas Negras Importam

Por Grêmio Antifascista. O Dia da Consciência Negra foi criado no intuito de refletir sobre a trajetória do povo negro brasileiro até os dias atuais valorizando a história e trazendo à tona também (mas não tão somente) as opressões e subjugações a que foram sistematicamente submetidos ao longo dos séculos.

Leia mais

Últimas atualizações

Existirmos, a que será que se destina?

Por Leonardo Melgarejo. Nesta semana, passamos para nova fase nas relações latinoamericanas. A tristeza que desce nas Américas pela passagem do gigante argentino, Maradona, à imortalidade, contrasta com a morte em vida dos nossos anões brasileiros, aqueles que jamais se comprometeram com as dores do povo pobre, com o dia a dia e o ano a ano da maioria dos nossos.

Leia mais

Ou Bolsonaro ou Vidas Negras Importam

Por Grêmio Antifascista. O Dia da Consciência Negra foi criado no intuito de refletir sobre a trajetória do povo negro brasileiro até os dias atuais valorizando a história e trazendo à tona também (mas não tão somente) as opressões e subjugações a que foram sistematicamente submetidos ao longo dos séculos.

Leia mais

Seguem os protestos por justiça para Beto

Nesta segunda-feira 23 de novembro, centenas de pessoas se reuniram na frente da unidade do Carrefour da Bento Gonçalves, no bairro Partenon, na zona Leste de Porto Alegre. Revoltados pelo assassinato de João Alberto Silveira Freitas, executado na véspera do dia da consciência negra no estacionamento do Carrefour do Passo da Areia na zona norte de Porto Alegre, os manifestantes se mobilizaram novamente contra a multinacional.

Leia mais
Reportagem em destaque

Impactos e Atingidos: um cálculo em disputa

Esta reportagem é a segunda de uma série dividida em três partes sobre os estudos e análises críticas referentes ao Projeto Fosfato Três Estradas – empreendimento em busca de licença ambiental para mineração de fosfato e calcário em Lavras do Sul/RS – e seu processo de licenciamento.

Leia mais »
Podcasts
O Heavy Hour é um podcast produzido pelo Coletivo Catarse, um programa descontraído como uma mesa de bar, mas que não tem nada de happy – o negócio é sério! É gravado semanalmente no Estúdio Monstro, na sede do Coletivo, e vai ao ar em uma rede de rádios comunitárias, webrádios, sites parceiros e plataformas de podcasts!

Clique nas setas para conferir nossa rede fodástica...
Todos os programas
Quartas-feiras
20h - @radiocompelotas 104.5 FM Pelotas 21h - @radioarmazemnet Santa Maria

Quintas-feiras
19h - Rádio Educativa BGV Rio Grande 21h - Rádio Ipanema Comunitária 87.9 FM Porto Alegre

Sábados
18h - Rockpedia, a rádio rock da internet!, Caxias do Sul

Domingos
19h - Rádio A Voz do Morro 88.3 FM, Porto Alegre
Ouça também em...
Repórter Popular

E canais de podcast como Mixcloud, Anchor, Spotfy, Google Podcasts, entre outros.
Previous
Next
  

#119 – Com tudo isso, por que seguimos?

Porque é preciso falar de poesia e de luta, porque é preciso filosofar e se emocionar, porque a gente nunca sabe quanto tempo demora pra voltar pra casa depois de um Heavy Hour e, principalmente, porque a cada vez que um negro cai, milhares se levantam.

Assuntos em destaque

Biblioteca

O Coletivo Catarse indica para a sua prateleira:

Previous
Next
Produção musical

O Estúdio Monstro é onde fazemos parte de nossa produção musical e radiofônica! Gravamos, editamos, mixamos e masterizamos podcasts, músicas e trilhas sonoras – nossas, de amigos e parceiros e também de terceiros. Acesse ao lado, no nosso canal do Soundcloud, e curta vários sons bem bacanas.

Projetos
Ponto de Cultura e Saúde Ventre Livre
Espaço vinculado ao Coletivo Catarse, que propõe oficinas de produção audiovisual, fortalecimento do Tambor de Sopapo e memória do artista Paulo Montiel. As atividades do Ventre Livre tem como objetivo trabalhar a cultura como um agente fundamental na promoção da saúde.
Previous
Next

Últimas atualizações

Resistência Kaingang
Este projeto vem da necessidade de alguns Kaingang em retraçar sua luta pela terra. As obras audiovisuais que serão elaboradas abordam as retomadas de terras Kaingang. Partindo de uma em particular, a de Mangueirinha (PR) em meados dos anos 80 e liderada pelo pai de Iracema, Alcindo Peni Nascimento, abordaremos as retomadas de terras atuais que estão acontecendo no Alto Uruguai e as dificuldades que os Kaingang têm que enfrentar nessa luta que desafia os grandes interesses do capital.
Previous
Next

Últimas atualizações

Projeto Carijo
Tupã fez da erva-mate uma planta sagrada. O Guarani tratou de transformá-la em essencial a sua espiritualidade e em uma bebida simbólica e costumeira. O gaúcho a assumiu como sua. Este projeto versa sobre a metodologia de fabricação artesanal de erva-mate com o carijo, suas implicações, relações e desdobramentos deste conhecimento ancestral, utilizado atualmente por agricultores familiares no estado do Rio Grande do Sul.
Previous
Next
O Projeto "Tambor de Sopapo: Resgate Histórico da Cultura Negra no Extremo Sul do Brasil" tem o intuito de registrar a trajetória deste instrumento através do documentário "O Grande Tambor", descrevendo a sua importância na história do RS desde a época das charqueadas. Lá, iniciando-se em fins do século XVIII, o Sopapo era tocado depois do trabalho como parte de um ritual de consagração, mas em meados do século XX passa a ser utilizado no carnaval, contribuindo para a criação de um samba característico do Sul do Brasil. Confira esta jornada épica sobre a história rio-grandense sob o ponto-de-vista daqueles que construíram grande parte da riqueza do estado com o seu suor e sangue.
Previous
Next
Playlists

Rafael Corrêa

Rafael Corrêa é cartunista e foi um dos fundadores do Coletivo Catarse. A nossa cara toda e nossas cores são resultado de sua imaginação e perspicácia. Um legítimo artista que, mesmo, na atualidade, formalmente à parte da cooperativa, segue sendo nosso amigo e parceiro. Seus cartuns ganharam o mundo! E toda semana seguem sendo publicados aqui no nosso site. Confira e saiba mais sobre: